header top bar

section content

Ex-senador Eduardo Suplicy deita no asfalto para protestar contra reintegração de posse e acaba detido pela Polícia

De acordo com a PM, ex-senador deitou no asfalto para impedir retirada de famílias do local

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

25/07/2016 às 12h50 • atualizado em 25/07/2016 às 14h04

O ex-senador deitou no chão para impedir a reintegração de posse de um terreno na Cidade Educandário, na região da Raposo Tavares (Foto: Sérgio Castro/Estadão)

O ex-senador Eduardo Suplicy foi detido na manhã desta segunda-feira (25) durante uma reintegração de posse que acontece na região da rodovia Raposo Tavares, na zona oeste de São Paulo. De acordo com a assessoria de imprensa do político, Suplicy foi “preso após protestar contra reintegração de posse”. Segundo a Polícia Militar, Suplicy foi detido por obstrução de Justiça e desobediência ao tentar impedir a reintegração. O ex-senador deitou no asfalto para impedir o Oficial de Justiça de cumprir o mandado. Suplicy foi preso e levado ao 75ºDP. De acordo com a PM o clima no local ainda é tenso.

A Polícia Militar acompanha a reintegração de um terreno ocupado por dezenas de famílias na Cidade Educandário. Houve confronto entre moradores que protestavam contra a ação. A PM informou que aconteceu uma troca de tiros entre moradores e policiais no início da manhã. Segundo os moradores, o confronto começou porque uma criança que morava no bairro foi atingida por uma bomba de gás lacrimogêneo, o que causou revolta. Alguns moradores revidaram, queimando pedaços de madeira e atirando contra os agentes. Um PM que estava de colete foi atingido.

Vizinhos da comunidade acompanham a ação do lado de fora. Os policiais colocaram uma faixa para bloquear a rua José Porfírio de Souza, que dá acesso à comunidade. Homens da Tropa de Choque e da Rota (Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar) participam da reintegração.

A Prefeitura de São Paulo divulgou nota em que diz que a área ocupada “é municipal e apresenta risco elevado de desabamento, o que inviabiliza construção de moradia popular”. Além disso, diz que a Defesa Civil “estudou a possibilidade de retirar apenas parte dos barracos, mas concluiu que isso colocaria os demais barracos em risco, por causa da fragilidade estrutural do conjunto”.

A prefeitura também afirma que “a reintegração de posse é uma determinação judicial e os moradores foram avisados previamente sobre a desocupação. Ao todo, 211 famílias residem no local e já estão cadastradas no programa habitacional da Prefeitura de São Paulo”.

R7 com Estadão Conteúdo

CACHOEIRA DOS ÍNDIOS

VÍDEO: Ex-prefeito rompe o silêncio, fala de derrota e lamenta promessa não cumprida de atual gestor

ENTREVISTA

VÍDEO: Do vício em jogo à fama, ‘Rei das Tapiocas’ de Cajazeiras conta trajetória no programa Xeque-Mate

MARIA CALADO NA TV

Programa Maria calado na TV recebe os Quentes da Pegada da cidade de São João do Rio do Peixe

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa Em Continência ao Senhor Jesus com a participação do Sargento Souza e Marcos Alan