header top bar

section content

Nova espécie de dinossauro é encontrada na cidade de Sousa e vira destaque na imprensa nacional; confira!

Segundo a pesquisadora do Setor de Paleontologia e do Departamento de Geologia da UFPE, o fóssil seria parte da perna de um Titanossauro jovem

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

25/07/2016 às 13h19 • atualizado em 25/07/2016 às 14h25

Foi descoberto na cidade de Sousa, sertão da Paraíba de um fóssil de dinossauro encontrado no ano de 2014, na Lagoa do Forno, zona rural da cidade.

Sousa que é mundialmente conhecida por ter os mais importantes sítios paleontológicos existentes, onde registra-se a maior incidência de pegadas de dinossauros no mundo, concretizada através do complexo turístico Vale dos Dinossauros.

Segundo a pesquisadora, o fóssil seria parte da perna de um Titanossauro jovem, de porte grande e pescoço longo

Segundo a pesquisadora, o fóssil seria parte da perna de um Titanossauro jovem, de porte grande e pescoço longo

Os achados mais importantes são os rastros e trilhas fossilizadas de mais de 80 espécies em cerca de 20 níveis estratigráficos, de tamanhos variados de 5 cm até 40 cm, como as pegadas de iguanodonte de 4 toneladas, 5 metros de comprimento e 3 metros de altura. A maioria das pegadas são de dinossauros carnívoros. Uma trilha com 43 metros em linha reta é a mais longa que se conhece no mundo. Destacam-se as trilhas das localidades da Passagem das Pedras, onde foram descobertas os primeiros indícios de dinossauros brasileiros, no fim do século XIX. As marcas deixadas por esses animais pelo sertão paraibano despertam o interesse de cientistas brasileiros e estrangeiros, atraindo também muitos turistas e curiosos de todo o mundo.

Segundo a pesquisadora do Setor de Paleontologia e do Departamento de Geologia da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Alcina Magnólia França, o fóssil seria parte da perna de um Titanossauro jovem, de porte grande e pescoço longo.

Alcina revelou que veio a Sousa e o sousense Luiz Carlos que deu todas as informações de como foi encontrado o fóssil e retirado da rocha, para levar ao laboratório de paleontologia da UFPE: “Essa descoberta na região ajuda a entender como era a diversidade que existia entre 120 a 130 milhões de anos atrás, e ainda digo que mais estudos paleontológicos sejam feitos na região.”, completou.

A recente descoberta na cidade de Sousa, se tornou popular e foi destaque na imprensa nacional. O site Folha de São Paulo, trouxe uma matéria nesta segunda-feira (25) falando sobre essa importante descoberta.

Site Folha de São Paulo trouxe a matéria da cidade sorriso (Foto: Reprodução)

Site Folha de São Paulo trouxe a matéria da cidade sorriso (Foto: Reprodução)

DIÁRIO DO SERTÃO

'AULÃO SOLIDÁRIO'

VÍDEO: Ordem DeMolay de Cajazeiras promove aulão gratuito preparatório para o ENEM; veja como participar

ENTRETENIMENTO

Maria Calado na TV com os integrantes do espetáculo “Trinca mas não quebra” e o cantor Lucas Soares

ALÍVIO

VÍDEO: Presidente da OAB de Cajazeiras afirma que a Comarca de Bonito de Santa Fé não será mais fechada

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa com a participação dos membros da Igreja Rei dos Reis