header top bar

section content

Mãe e padrasto confessam que assassinaram de bebê de 1 ano para ir a festa

Crime ocorreu nesta semana e os autores confessaram

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

18/08/2016 às 10h40

Assassinos confessaram o crime, diz polícia (Foto: Reprodução / Rede Record)

Um casal foi preso pelo assassinato de um bebê um ano e dez meses. De acordo com a polícia, a mãe da criança, Thamires da Silva Ferreira, e o padrasto, Gabriel Silva Pereira, confessaram o crime. Eles disseram que queriam “se livrar” do menino para ir a uma festa na casa de uma tia de Gabriel. O casal foi indiciado por homicídio qualificado.

Segundo as investigações, a mãe e o padrasto agrediram o pequeno Miguel em um local deserto próximo à via Light, em Nilópolis. A criança chegou a ser levada para o hospital por PMs que faziam um patrulhamento na região, mas não resistiu. De acordo com o delegado Leandro Costa, as agressões teriam partido da mãe, que já havia demonstrado a parentes a intenção de abandonar o filho. O pai biológico não teria condições financeiras para criá-lo.

O casal trocou acusações na delegacia, mas terminaram confessando o crime. Ainda de acordo com o delegado, Thamires tentou negar e apontar apenas Gabriel como culpado. Mas mudou a versão e assumiu a participação no assassinato quando ficou na presença do namorado.

Thamires e Gabriel prestaram depoimentos na DHBF (Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense) e foram encaminhados para o complexo penitenciário de Bangu, na zona oeste do Rio. Devido à perversidade do crime, os dois estão sendo mantidos no local chamado “seguro” para serem protegidos dos demais presos.

R7

Tags:

“Boca Quente” fala sobre Nilvan, Josival, Gutemberg e narra fato que mais lhe chamou atenção na área policial

PROGRAMA XEQUE-MATE

VÍDEO: Padre e missionários falam sobre recuperação de dependentes químicos na região de Cajazeiras

DIÁRIO ESPORTIVO

Ao lado de grandes nomes da imprensa, Diário Esportivo debate as rodadas da Série C e D do Paraibano

PARTIU PARA O ATAQUE

VÍDEO: Júnior Araújo diz que José Aldemir vai perseguir servidores que não apoiarem campanha de Paula