header top bar

section content

Homem é espancado a pauladas até a morte após atropelar e matar 2 crianças da mesma família

Segundo testemunhas, acusado apresentava sinais de embriaguez. A mãe sofreu ferimentos e foi socorrida para o hospital

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

05/09/2016 às 13h05 • atualizado em 05/09/2016 às 13h16

Duas crianças morreram após atropelamento em Saracuruna. Segundo testemunhas, motorista apresentava sinais de embriaguez (Foto: arquivo pessoal)

Duas crianças, uma de quatro meses e outra de dois anos, morreram vítimas de um atropelamento que atingiu quatro pessoas da mesma família. A mãe e a irmã mais velha das meninas ficaram feridas. O motorista de 36 anos do veículo envolvido no acidente,  foi agredido a pauladas por populares e morto a tiros no local, após ter seu carro incendiado.

O caso aconteceu quando a mãe das crianças de 26, voltava com as três filhas de uma igreja do bairro quando elas foram atropeladas por um Gol vermelho a cerca de 100 metros de casa. Uma bebê de quatro meses, morreu na hora.

No momento do acidente, ela dormia no carrinho ao lado de sua irmã de dois anos, que chegou a ser levada para o Hospital, mas não resistiu. Outra menina de 7 anos, continuava internada na unidade ontem. O estado de saúde é estável. A mãe foi socorrida e liberada.

Testemunhas declararam que o atropelador estaria dirigindo sob efeito de álcool. A 60ª DP instaurou procedimento para apurar as circunstâncias do atropelamento. Agentes da Delegacia de Homicídios  (DHBF) fizeram perícia no local e diligências da especializada estavam em andamento para identificar os autores do assassinato de motorista.

Os corpos das duas crianças já foram sepultados. Em estado de choque, a mãe não conseguiu acompanhar o cortejo e foi amparada por parentes e amigos.

Nas redes sociais, seguidores de páginas comunitárias postaram comentários estarrecidos com o fato e criticaram o linchamento. “Isso só motiva os motoristas a não parar para socorrer ninguém em caso de atropelamento. Uma fatalidade horrível que aconteceu com as crianças, mas não justifica o que essas pessoas fizeram”, comentou o internauta Marcos Leal.

“Uma vida por duas vidas. Uma tragédia por outra tragédia! Difícil falar, pensar, julgar. Afinal, o que ficou? Só a dor de uma mãe. Essa dor não foi nem um pouco amenizada com esse tipo de justiça! Agora são duas mães e dois sofrimentos”, lamentou Fátima Serro. Parentes e amigos da família estamparam imagens de luto no Facebook.

O Dia

Tags:

“Boca Quente” fala sobre Nilvan, Josival, Gutemberg e narra fato que mais lhe chamou atenção na área policial

PROGRAMA XEQUE-MATE

VÍDEO: Padre e missionários falam sobre recuperação de dependentes químicos na região de Cajazeiras

DIÁRIO ESPORTIVO

Ao lado de grandes nomes da imprensa, Diário Esportivo debate as rodadas da Série C e D do Paraibano

PARTIU PARA O ATAQUE

VÍDEO: Júnior Araújo diz que José Aldemir vai perseguir servidores que não apoiarem campanha de Paula