Brasil
29/09/2016 às 12h00 • atualizado em 29/09/2016 às 09h52

postado por: Priscila Belmont

Desembargadores e advogados são investigados por venda de sentenças; PF realiza operação

Os mandados de condução coercitiva contra os desembargadores e as buscas nos gabinetes foram expedidas pelo ministro Herman Benjamin, relator do caso no Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Desembargadores e advogados são investigados por venda de sentenças; (Foto: ilustrativa/internet)

A Polícia Federal tenta cumprir nesta quarta-feira mandato de condução coercitiva de três desembargadores, 14 advogados e sete outras pessoas suspeitas de envolvimento em vendas de decisões judiciais no Tribunal de Justiça do Ceará.

Entre os investigados estão os desembargadores Francisco Pedrosa Teixeira, Sérgia Maria Mendonça e Valdsen da Silva Alves, este último já aposentado. Advogados e desembargadores são investigados por associação criminosa, corrupção passiva, tráfico de influência e lavagem de dinheiro na segunda fase da Operação Expresso 150.

Também estão sendo cumpridos 19 mandados de busca e apreensão nos gabinetes dos desembargadores e outros endereços dos acusados. Os mandados de condução coercitiva contra os desembargadores e as buscas nos gabinetes foram expedidas pelo ministro Herman Benjamin, relator do caso no Superior Tribunal de Justiça (STJ).

O ministro acolheu parte de pedido formulado pela Polícia Federal. Segundo os agentes, Benjamin autorizou a operação “ante os firmes indicativos de conluio entre advogados e desembargadores visando às liberações de criminosos, através da concessão de liminares em habeas corpus impetrados principalmente durante os plantões judiciais”.

A ação desta quarta-feira teve como ponto de partida a primeira etapa da Expresso 150, deflagrada em junho de 2015. Segundo a polícia, Benjamin também determinou o bloqueio dos bens de Valdsen e de pelo menos um advogado.

Entre os advogados investigados por suposto envolvimento com a compra e venda de decisões judiciais estão Michel Sampaio Coutinho, Jessica Simão Albuquerque Melo, Adailton Freire Campelo, Fernando Carlos Oliveira Feitosa e Emanuela Maira Leite Bezerra Campelo.

Também faz parte da lista, José Joaquim Mateus Pereira, Carlos Eduardo Miranda Melo, Eresmar de Oliveira Filho e Liliane Gonçalves Matos. Constam ainda os advogados Everton de Oliveira Barobsa,Mauro Júnior Rios, Eduardo Sérgio Carlos Castelo, Marcos Paulo de Oliveira Sá e João Paulo Bezerra Albuquerque.

O Globo

Deixe seu comentário