Brasil
15/11/2016 às 18h30 • atualizado em 15/11/2016 às 16h54

postado por: Estagiário

Mulher encontra rato morto em vestido da Zara; veja

A empresa foi processada nos Estados Unidos

© Reprodução /

Uma mulher nova-iorquina está processando a marca de vestuário Zara, nos Estados Unidos, por causa de um vestido que trazia um roedor dentro da costura.

Embora soe muito absurdo para ser verdade, o processo foi publicado online e inclui as imagens, onde é possível ver aquilo que parece a pata de um rato saindo da costura interior da peça de vestuário.

Cailey Fiesel, a consumidora lesada, diz ter comprado o vestido numa loja em Greenwich, Connecticut (EUA), em julho passado. Pouco depois de o usar pela primeira vez, conforme descreve o processo, se deu conta de um cheiro estranho e investigou.

“Para seu completo choque, enquanto passava a mão pela bainha do vestido, sentiu uma saliência estranha e depressa percebeu que não era um fio solto que roçava ema sua perna. Era a pata de um roedor morto”, indica o documento do supremo tribunal de Manhattan.

Fiesel estava no trabalho no momento da descoberta e saltou da cadeira em choque, chamando a atenção dos colegas.

A mulher está agora processando a cadeia de vestuário, alegando que o incidente provocou danos tanto a nível físico – médicos confirmaram a presença de uma irritação cutânea na perna de Fiesel – como a nível emocional.

Em resposta a um pedido de comentário por parte da TMZ, um porta-voz da Zara nos Estados Unidos indicou que a empresa “está a par do processo” e que está sendo conduzida uma investigação.

“A Zara EUA responde a procedimentos de saúde e segurança rigorosos, e assumimos o compromisso de garantir que todos os nossos produtos sigam estas rigorosas exigências”, respondeu a empresa.

Notícias ao Minuto

Deixe seu comentário