header top bar

section content

IBGE prevê maior safra da história do país em 2017

As previsões, se confirmadas, indicam que este ano a safra poderá ser 16,1% superior ao total do ano passado

Por Ana Maria

11/01/2017 às 12h00 • atualizado em 11/01/2017 às 09h38

© Reuters

O Brasil poderá registrar em 2017 a maior safra de sua história: 213,7 milhões de toneladas de cereais, leguminosas e oleaginosas. As previsões, se confirmadas, indicam que este ano a safra poderá ser 16,1% superior ao total do ano passado: 184 milhões de toneladas -uma queda de 12,2% em relação ao recorde de 2015 (209,7 milhões).

Os dados fazem parte do terceiro prognóstico para a safra deste ano e constam do LSPA (Levantamento Sistemático da Produção Agrícola) de dezembro, divulgado nesta terça (10), no Rio de Janeiro, pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). As informações são da Agência Brasil.

Para o instituto, a queda de 12,2% na safra de 2016 foi a primeira retração da produção agrícola desde os 8,3% da retração da produção de 2009 e a maior desde os -13,3% da safra de 1996 na relação com a de 1995.

Sobre o crescimento previsto para a safra deste ano, o IBGE destaca que o aumento da produção deverá se dar em todas as regiões do país, com destaque para a previsão de crescimento de 73% para a safra do Nordeste; 20,5% para o Centro-Oeste; 13,4% do Norte; 11,1% do Sudeste; e 5,8% da região Sul do país.

2016Os últimos prognósticos do IBGE em relação à safra 2016, e que apontam para uma produção de 184 milhões de toneladas de cereais, leguminosas e oleaginosas -resultado 12,2% menor que o de 2015- indicam que a área colhida na safra do ano passado foi de 57,1 milhões de hectares, representando queda de 0,9% em relação a 2014.

O arroz, o milho e a soja, principais produtos deste grupo, representaram 92,2% da estimativa da produção e responderam por 87,8% da área a ser colhida. Em relação a 2015, houve recuos na produção da soja (-1,8%), do arroz (-14%) e do milho (-25,7%).

REGIÕESPara 2016, a distribuição regional esperada da produção de grãos é de 75,1 milhões de toneladas no Centro-Oeste; de 73 milhões, no Sul (as duas regiões respondem juntas por 80% de toda a safra brasileira de grãos); 19,6 milhões de toneladas, no Sudeste; 9,5 milhões, no Nordeste; e 6,7 milhões, no Norte.

Em relação à safra de 2015, houve redução de 2,1% no Sudeste, de 12,5% no Norte, de 42% no Nordeste, de 16,3% no Centro-Oeste e de 3,6% no Sul. Na avaliação para 2016, Mato Grosso foi o maior produtor nacional de grãos, com uma participação de 23,9% no total do país, seguido pelo Paraná (19,0%) e Rio Grande do Sul (17,3%). Somados, esses três estados representaram 60,2 % do total nacional previsto. Com informações da Folhapress.

Notícias ao Minuto

FIM DE SEMANA

Cia de teatro arte tramática apresenta “As Malditas” no Teatro Ica em Cajazeiras

DIÁRIO ESPORTIVO

Diário Esportivo recebe o preparador físico do Atlético de Cajazeiras Ivanildo Dunga; Confira!

MENSAGEM DE ESPERANÇA

Mensagem de Esperança com Dimas Andriola e Sara Samirys

CALDEIRÃO POLÍTICO

Radialista comenta a polêmica união do Prefeito de São João do Rio do Peixe com Ricardo Coutinho. VEJA