header top bar

section content

VIXE: Cliente tira a roupa e entra só de cueca em banco após ser barrado 5 vezes em porta giratória

Motorista de 52 anos afirmou que só conseguiu entrar em agência depois de ter tirado a roupa e as sandálias.

Por Redação Diário

11/08/2017 às 18h40 • atualizado em 11/08/2017 às 18h46

Cliente tirou toda a roupa para entrar em agência bancária (Foto: Juzi Avelino da Rosa/ Arquivo pessoal)

Barrado cinco vezes na porta giratória de uma agência do Banco do Brasil, o motorista Juzi Avelino da Rosa, de 52 anos, entrou no estabelecimento só de cueca nessa quarta-feira (10). Ele contou que resolveu tirar a roupa porque todas as tentativas anteriores de entrar no banco, que fica na Rua Comandante Costa, no Centro de Cuiabá, no estado de Mato Grosso, tinham sido frustradas.

O OUTRO LADO
Por meio de nota, o Banco do Brasil afirmou que o sistema de segurança das agências possuem sensores para a detecção de metais e bloqueia a porta automaticamente quando constatado volume de metal superior ao mínimo permitido, não havendo nenhuma ação do vigilante para travamento da porta. O equipamento é exigido pela Polícia Federal e “visa à segurança de clientes, funcionários e público em geral”, afirmou o banco.

COMO ACONTECEU
Segundo o motorista, a porta com detector de metais travou na primeira vez. Em seguida, na segunda tentativa, ele retirou os aparelhos eletrônicos, chaves e objetos metálicos dos bolsos, mas não conseguiu passar. Juzi contou que usava bermuda, camiseta regata e sandálias.

Ele insistiu algumas vezes – segundo o cliente, os vigilantes da agência riram dele no processo. “Por causa disso, até pensei que se tratava de uma sacanagem deles”, contou.

Revoltado, na sexta tentativa ele resolveu tirar a roupa, já que não estava com mais nada. Ele tirou a bermuda, a camiseta e a sandália, ficando apenas de cueca. Sem roupas, ele enfim passou pela porta giratória e, dentro da agência, se vestiu novamente.

Outra cliente que estava na agência registrou a cena (Foto: Juzi Avelino da Rosa/ Arquivo pessoal)

O motorista é correntista no banco há mais de 20 anos e disse ter se sentido constrangido com a situação.
“Me senti muito constrangido. Cada vez que tentava passar e não conseguia, se formava uma fila atrás de mim. Além disso, as pessoas acham que a gente tem alguma coisa, arma e tal”, declarou.

Juzi disse que depois que ele passou outras pessoas passaram pela porta com objetos metálicos. “Um policial passou com uma arma e outras pessoas passaram com correntes”, afirmou.

PORTAL DIÁRIO com G1

CACHOEIRA DOS ÍNDIOS

VÍDEO: Ex-prefeito rompe o silêncio, fala de derrota e lamenta promessa não cumprida de atual gestor

ENTREVISTA

VÍDEO: Do vício em jogo à fama, ‘Rei das Tapiocas’ de Cajazeiras conta trajetória no programa Xeque-Mate

MARIA CALADO NA TV

Programa Maria calado na TV recebe os Quentes da Pegada da cidade de São João do Rio do Peixe

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa Em Continência ao Senhor Jesus com a participação do Sargento Souza e Marcos Alan