header top bar

section content

Após reunião sobre reforma política, Temer diz que não discute o tema

Em nota, o Planalto garante que Temer 'não está participando da discussão sobre a reforma política', 'adoção do distritão nem na criação do fundo eleitoral'

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

13/08/2017 às 09h58

Michel Temer (Foto: Reuters)

Uma semana após se reunir com o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Gilmar Mendes, para discutir reforma política, o presidente Michel Temer divulgou uma nota por meio de sua assessoria, neste sábado (12), para dizer que “não participa dessa discussão”.

“O presidente Michel Temer não está participando da discussão sobre a reforma política. Não se envolveu na adoção do distritão nem na criação do fundo eleitoral. Esses são temas do Congresso Nacional”, diz a nota.

O documento foi emitido em resposta a uma reportagem do jornal O Estado de S.Paulo, que afirmou que o governo defende que emendas devem bancar o novo fundo eleitoral de R$ 3,6 bilhões.

Mendes e Temer se reuniram no domingo passado (6) no Jaburu para discutir a reforma política. O ministro confirmou ao blog da jornalista Andréia Sadi no G1 que, no encontro, eles falaram sobre a emenda do parlamentarismo, uma ampla mudança no sistema político e a distribuição dos recursos do fundo eleitoral.

Procurado após a divulgação da nota, o Planalto explicou que o presidente e o ministro discutiram a reforma política na reunião, mas não o distritão nem o fundo eleitoral.

Notícias ao Minuto

Tags:
"TRAÍRA"

EXCLUSIVO: Rosilene rompe o silêncio, se solidariza com portais, diz estar arrependida em apoiar Amadeu na FPF e pede desculpas aos clubes

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Em Continência ao Senhor Jesus recebe os adoradores por excelência da Igreja Luz da Vida; Veja!

MARIA CALADO NA TV

Maria Calado na Tv recebe Guilherme Costa e Pisada do Chefe de Joca Claudino – PB; Confira!

EX-REITOR DA UFCG

VÍDEO: Thompson Mariz quer Ricardo no Senado e confirma João Azevedo para governador: “Não tem plano B”