header top bar

section content

Projeto de Raimundo Lia que garante recursos para revitalização permanente do Rio São Francisco é destaque na Rádio Senado

A proposta de Lira foi destaque em reportagem especial de Nara Ferreira, da Rádio Senado.

Por

06/02/2016 às 14h35

Senador Raimundo Lira na tribuna do Senado

Ações para revitalização dos rios deverão ter mais recursos, segundo estabelece o Projeto de Lei do Senado (PLS 429/2015), de autoria do Senador Raimundo Lira (PMDB-PB). A matéria foi aprovada recentemente pela Comissão Especial do Desenvolvimento Nacional (CEDN).
 
Em pronunciamento esta semana no Senado, na reabertura dos trabalhos legislativos, Raimundo Lira demostrou satisfação com a aprovação de seu projeto, que cobra das empresas que usam rios para produzir energia um percentual sobre o faturamento bruto, e beneficia diretamente o Rio São Francisco. 
 
“Tive a satisfação, agora no mês de dezembro, na Comissão de Desenvolvimento Nacional, de, entre os projetos da Agenda Brasil, ter tido um de minha autoria escolhido. É o que trata da revitalização do Rio São Francisco. Não adianta somente fazer a transposição, uma obra hídrica e de infraestrutura de grande porte, se daqui a 15, 20 ou 25 anos não contarmos com a água do Rio São Francisco que, hoje, tem menos 5% correndo no seu leito. Então é fundamental a transposição”, afirmou Raimundo Lira.
 
O projeto, aprovado em caráter terminativo e já remetido à Câmara dos Deputados, cria percentual sobre o faturamento bruto das empresas que usam a água do São Francisco para transformar em energia elétrica, especialmente Chesf e Três Marias. “Com a cobrança desse percentual, cria-se um fundo permanente, definitivo, sem necessidade de recursos do orçamento do Tesouro Nacional, para que a transposição seja permanente”.
 
Lira viu esse modelo implantado no Rio Mississipi (EUA) “que, desde 1910, começou, de forma definitiva, permanente, e nunca parou por um dia, o processo de revitalização, porque desta forma representa a compensação que o homem poderá dar à natureza, ao uso intensivo dos recursos dessa própria natureza. É um projeto de grande importância, porque a revitalização é tão importante quanto é a transposição do Rio São Francisco”.
 
Segundo Lira, essa revitalização atende também aos Estados, especialmente à Bahia, “que tem um apreço pelo grande patrimônio que é o Rio São Francisco, que começa em Minas Gerais, atravessa a Bahia, na sua maior parte, e é objeto da defesa intensiva de todas as pessoas e organizações que defendem com muito afinco o Rio São Francisco”.
 
Ele alertou para a degradação do São Francisco, especialmente seus afluentes, inseridos em terras particulares. “Muitas vezes, os proprietários não têm a sensibilidade de zelar por esse grande patrimônio da natureza. Isso termina interferindo no bem maior que é o Rio São Francisco. Portanto, esse projeto de revitalização é um presente que nós do Senado e do Congresso Nacional daremos ao ‘Velho Chico’, para a sua continuidade, para a sua permanência e para o benefício de todos os brasileiros que precisam do Rio São Francisco”.
 
A proposta de Lira foi destaque em reportagem especial de Nara Ferreira, da Rádio Senado.

DIÁRIO DO SERTÃO com Assessoria

SOLIDARIEDADE

Campanha busca arrecadar recursos para construir sede de associação que cuida de idosos; saiba como contribuir – VÍDEO!

TRANSPARÊNCIA

Reeleito, presidente da câmara de vereadores de Bonito de Sta. Fé faz presta contas dos seus trabalhos a frente do poder legislativo

LENDAS VIVAS

Especial São João: Ícones do forró, Chico Amaro revela por que quase parou, e Nonato Cearense relata encontro com Luiz Gonzaga – VÍDEO!

BALANÇO DIÁRIO

Na véspera da noite de São João, Programa Balanço Diário recebe o forró Tora Chinela e comemora o aniversário de Kyioshi Abreu