header top bar

section content

Homem viola sepultura e faz sexo com cadáver de professora

O cadáver foi encontrado por um funcionário do cemitério da cidade fora do caixão e com sinais de violência sexual na manhã de terça-feira (5).

Por

08/05/2015 às 15h15

A Polícia Civil de Paranavaí, no Paraná, procura o suspeito de violar uma sepultura e estuprar o corpo da professora, de 41 anos.

O cadáver foi encontrado por um funcionário do cemitério da cidade fora do caixão e com sinais de violência sexual na manhã de terça-feira (5).

O corpo da professora, que morreu de câncer, havia sido sepultado às 18h da segunda-feira (4), menos de 24h antes do crime.

De acordo com Celso Vinícius Klososki, superintendente da Polícia Civil de Paranavaí, o funcionário do cemitério arrumava um jazigo para um sepultamento que ocorreria naquele dia quando encontrou o corpo da professora por volta das 8h.

Klososki afirma que nada foi roubado, mas que sinais de violência sexual foram notados e, por isso, foi coletado tecido do corpo da vítima, que foram enviados para análise para buscar material genético.

— O cemitério é muito frequentado por usuários de drogas. Já ouvimos um suspeito, que negou o crime, e na tarde desta quinta-feira (7) ouviremos mais um. Enquanto isso, aguardamos o laudo do exame para saber se existe material genético de outra pessoa no corpo da professora.

R7

A FAVOR DA REFORMA

Empresário diz que Justiça do Trabalho só penalizava os patrões e chama a CLT de ‘excrescência jurídica’

DA REGIÃO DE CAJAZEIRAS

VÍDEO: Do assassinato do pai ao sucesso na política, prefeito conta trajetória de superação no Interview

'AULÃO SOLIDÁRIO'

VÍDEO: Ordem DeMolay de Cajazeiras promove aulão gratuito preparatório para o ENEM; veja como participar

ENTRETENIMENTO

Maria Calado na TV com os integrantes do espetáculo “Trinca mas não quebra” e o cantor Lucas Soares