header top bar

section content

Não tem ar-condicionado: Calma, há outras soluções para não morrer de calor em casa

Uma das dicas mais valiosas é ter plantas não só na sala, mas também no quarto, pois elas aumentam a umidade e facilitam a circulação do ar

Por

18/02/2014 às 08h57

Uma parede de plantas para amenizar o calor

Quem não tem ar condicionado em casa — seja pelo valor do aparelho ou do peso na conta de luz, ou porque não gosta do ar ressecado e acha que o frio faz mal à garganta — sofre com o calor. Mas há outros meios para diminuir a temperatura da casa que vão além do banho de mangueira. Vidros que retêm os raios solares, trepadeiras na parede e jardins verticais são algumas das ideias.

Uma das dicas mais valiosas é ter plantas não só na sala, mas também no quarto, pois elas aumentam a umidade e facilitam a circulação do ar, orienta o arquiteto paisagista Benedito Abbud.

— A vegetação tem este poder de baixar a temperatura, pois a planta usa o sol para fazer a fotossíntese e isso umedece o ar. Elas tanto servem de barreira para os raios solares, quanto absorvem a energia solar. A sombra de uma árvore é mais fresca do que a de uma varanda — explica o arquiteto paisagista, acrescentando que o ideal é que sejam árvores, mas qualquer planta já ajuda. — Pode ser também uma trepadeira na parede externa da casa ou uma pérgola.

Vidro, tinta e jardins suspensos como soluções

A ideia é muito boa, mas para quem mora em apartamento, nem sempre dá para cobrir a parede externa de plantas, a não ser que o condomínio concorde. Neste caso, Abbud sugere varandas verdes ou jardins verticais. Uma das empresas que faz isso é o GreenWall Ceramic, que cria painéis onde é possível cultivar na parede plantas comuns e até mesmo ter uma horta.

Além das verdinhas, há produtos hoje em dia no mercado que ajudam a diminuir a sensação térmica. É o caso dos vidros e espelhos da linha Habitat, fabricado pela Cebrace, que, segundo a fabricante, são capazes de barrar até 70% do calor e 99,6% dos raios UV (se forem laminados).

Isso é possível porque eles recebem várias camadas de óxidos metálicos na superfície (como titânio e níquel). A luz continua a entrar na casa, mas o calor não. Sem o calor excessivo e a necessidade do ar-condicionado, a empresa estima uma economia na conta de energia de 15% a 30%.

E tem, ainda, as telhas térmicas, que reduzem em até 20% ou 10ºC a sensação de calor dentro de um lugar onde o produto é aplicado. Não há, ainda, muitas opções no Brasil, mas, de forma geral, a tecnologia consiste em impedir que os raios solares entrem na casa. Ou seja, as tintas têm componentes químicos que refletem mais a luz solar do que as comuns. É o caso da Sherwin Williams, que tem a Metalatex Eco Telha Térmica. Outra opção é comprar a telha já com estas características. A Basf e a AkzoNobel fabricam pigmentos refletivos, os quais são aplicados na fabricação de telhas.

Se ainda assim, o calor estiver intenso, vale uma solução “tabajara”: borrifar água contra o ventilador para o ar vai descer mais fresco e aumentar a umidade.

O GLOBO

A FAVOR DA REFORMA

Empresário diz que Justiça do Trabalho só penalizava os patrões e chama a CLT de ‘excrescência jurídica’

DA REGIÃO DE CAJAZEIRAS

VÍDEO: Do assassinato do pai ao sucesso na política, prefeito conta trajetória de superação no Interview

'AULÃO SOLIDÁRIO'

VÍDEO: Ordem DeMolay de Cajazeiras promove aulão gratuito preparatório para o ENEM; veja como participar

ENTRETENIMENTO

Maria Calado na TV com os integrantes do espetáculo “Trinca mas não quebra” e o cantor Lucas Soares