header top bar

section content

Imagem forte: Pai estrangula filha de apenas três anos por causa de R$ 10

Um crime brutal chocou a comunidade do município de Sítio Novo, localizado a 104 km de Natal, Rio Grande do Norte. Na tarde dessa quinta-feira (29), José Adelino Neto, de 32 anos, matou estrangulada a própria filha de apenas três anos de idade no Sítio Pau de Leite, Zona Rural do município. De acordo com […]

Por

30/12/2011 às 15h43

Um crime brutal chocou a comunidade do município de Sítio Novo, localizado a 104 km de Natal, Rio Grande do Norte. Na tarde dessa quinta-feira (29), José Adelino Neto, de 32 anos, matou estrangulada a própria filha de apenas três anos de idade no Sítio Pau de Leite, Zona Rural do município.

De acordo com a avó da vítima, o crime teria ocorrido após ela ter se negado a dar R$ 10, para o acusado gastar com drogas. Segundo a avó, Adelino é usuário de drogas e irritado com a falta de dinheiro, teria aguardado a avó da criança sair de casa e levado a menina de 3 anos para um matagal, onde cometeu o crime.

Após voltar para a residência, Adelino teria informado a família que a filha havia sido picada por uma cobra. Ao saber do ocorrido, a mãe da criança que está grávida, entrou em estado de choque e foi encaminhada para o Hospital de Santa Cruz. O acusado fugiu do local.

O agente da Polícia Civil Josenildo Medeiros disse que familiares teriam informado que o acusado já teria agredido a menina outras vezes, por acreditar que a criança não seria sua filha biológica. Até o momento, a polícia não tem informações sobre o acusado.

/ /

DIÁRIO DO SERTÃO com o Seridó 190

Tags:

“Boca Quente” fala sobre Nilvan, Josival, Gutemberg e narra fato que mais lhe chamou atenção na área policial

PROGRAMA XEQUE-MATE

VÍDEO: Padre e missionários falam sobre recuperação de dependentes químicos na região de Cajazeiras

DIÁRIO ESPORTIVO

Ao lado de grandes nomes da imprensa, Diário Esportivo debate as rodadas da Série C e D do Paraibano

PARTIU PARA O ATAQUE

VÍDEO: Júnior Araújo diz que José Aldemir vai perseguir servidores que não apoiarem campanha de Paula