header top bar

section content

Corte de AIHs pode fechar hospital de Jatobá

A crise na saúde pública em hospitais e casas de saúde do estado da Paraíba ameaça fazer mais uma vítima no Sertão da Paraíba. Desta vez é a “Fundação Assistencial e Hospitalar de São José de Piranhas” que corre sérios riscos de fechar suas portas por falta de recursos do governo do estado. A informação […]

Por

13/04/2009 às 23h09

A crise na saúde pública em hospitais e casas de saúde do estado da Paraíba ameaça fazer mais uma vítima no Sertão da Paraíba. Desta vez é a “Fundação Assistencial e Hospitalar de São José de Piranhas” que corre sérios riscos de fechar suas portas por falta de recursos do governo do estado.

A informação foi repassada neste domingo (12), ao “Portal Radar Sertanejo” pelo médico e diretor daquela Unidade de Saúde, José Lopes Brasileiro, que administra àquele hospital há mais de 32 anos.

A unidade hospitalar do município de São José de Piranhas, recebe em média, 110 Autorizações de Internação Hospitalar – AIH mensais para atender pacientes de várias cidades da região, a exemplo, de Monte Horebe, Bonito de Santa Fé, Serra Grande, Carrapateira, além de São José de Piranhas. Os recursos recebidos do governo estadual, variava em média até o mês de fevereiro deste ano, em aproximadamente R$ 32 mil mensais para atendimentos médicos, folha de pessoal e outras despesas funcionais, mas no mês de março deste ano o hospital recebeu apenas R$ 15 mil. Uma diminuição de mais de 50% no valor da receita.

Segundo Dr. Brasileiro, a diminuição drástica dos recursos está prejudicando a manutenção do quadro médico e funcional daquela casa de saúde e por isso corre o risco de fechar suas portas em breve. O número de médicos que constava de uma equipe de três profissionais, agora passa a contar apenas com dois, já que o Dr. Adriano, não faz mais parte, restando apenas os médicos, Walfredo e Brasileiro. “Isso já é um reflexo do abandono do estado”- destacou Brasileiro.

O diretor daquela casa de saúde ainda afirma que durante os mais de 32 anos que está á frente da administração do hospital de São José de Piranhas, sempre agiu com dedicação, honestidade, transparência e ética profissional. Adianta também que hoje a Fundação Assistencial Hospitalar de São José de Piranhas é referência no sertão, dispondo de vários aparelhos da medicina moderna, estrutura e adequação funcional dentro das normas técnicas exigidas pela Agência de Vigilância Sanitária (ANGEVISA).

Por fim, o médico, José Lopes Brasileiro, acusa de quererem fazer “politicagem” com a saúde de São José de Piranhas. “Não vou permitir que se façam do hospital um palanque político, o hospital não é propriedade de ninguém, ele pertence ao povo. Por isso, enquanto eu estiver a frente dele não aceitarei que se façam campanhas políticas com a saúde do povo”. Disse.

Se o hospital fechar suas portas esta é a segunda casa de saúde a ser extinta em São José de Piranhas, já que a Maternidade “Ana Lacerda” há tempos que deixou um “vagão” na saúde piranhense.

Fonte: radarsertanejo.com

Tags:
"RASGARAM A CONSTITUIÇÃO"

VÍDEO: Para o vice-prefeito de Sousa, Lula é um preso político: “A injustiça dói em qualquer um”

TESTEMUNHO AO VIVO

VÍDEO: Pastor sentenciado a 32 anos de prisão diz que foi visitado por Deus na cadeia e saiu em 30 dias

SERÁ CANDIDATO?

VÍDEO: De cortador de cana a vice-prefeito, Marcos do Riacho do Meio fala sobre sucessão a José Aldemir

AO VIVO NA TV

VÍDEO: Servidor da Prefeitura de Cajazeiras cobra salário atrasado e revela situação bem difícil em casa