header top bar

section content

DNOCS rebate técnico que alertou sobre risco de arrombamento de boqueirão

O engenheiro André Giovanni afirma que o que existe na barragem é um vertedor de comportas radiais que controla o nível do manancial e por isso não há motivos para alarme.

Por

18/03/2009 às 22h46

O engenheiro do Dnocs André Giovanni garantiu nesta quarta-feira (18) que a barragem de Engenheiro Ávidos (Boqueirão) está em ótimas condições e que pode operar em plena capacidade.

Ele destacou, no entanto, que é necessário observar as condições técnicas para aqueles casos em que os açudes não dispõem de sangradouros de superfície livre para liberação de água através das comportas em caso de invernos rigorosos.

Segundo André Giovanni, no caso de Boqueirão, "o que existe na barragem é um vertedor de comportas radiais que controla o nível do manancial".

De acordo com André, o açude de Boqueirão tem condições de encher completamente depois de 1977, quando foram feitas obras de recuperação na parede do açude. O engenheiro assegurou que existe uma equipe de plantão em permanente monitoramento. Ele salientou que houve a lubrificação dos mecanismos que controlam a abertura das comportas garantindo o pleno funcionamento.

Convênio – Há ainda por parte do Dnocs a expectativa de início do convênio com a Universidade Federal do Rio Grande do Norte para um trabalho minucioso no que diz respeito ao acompanhamento geológico da barragem de Boqueirão. Segundo André Giovanni, o convênio não teria sido firmado ainda devido a burocracia.

Nos dias 25 e 26 desse mês os açudes de Mãe Dágua e Engenheiros Ávidos passarão por uma vistoria por parte do Ministério Público e pelo Dnocs.

JACKSON QUEIROGA
Da Redação do Diário do Sertão em Sousa

DA REGIÃO DE CAJAZEIRAS

VÍDEO: Do assassinato do pai ao sucesso na política, prefeito conta trajetória de superação no Interview

'AULÃO SOLIDÁRIO'

VÍDEO: Ordem DeMolay de Cajazeiras promove aulão gratuito preparatório para o ENEM; veja como participar

ENTRETENIMENTO

Maria Calado na TV com os integrantes do espetáculo “Trinca mas não quebra” e o cantor Lucas Soares

ALÍVIO

VÍDEO: Presidente da OAB de Cajazeiras afirma que a Comarca de Bonito de Santa Fé não será mais fechada