header top bar

section content

Insatisfação leva Léo Abreu a antecipar reforma administrativa em Cajazeiras

A mini-reforma anunciada já poderá ser reflexo da nova conjuntura política que se instala em Cajazeiras, após a posse de Maranhão no governo do estado.

Por

08/03/2009 às 20h34

Seguindo a onda de mudança, iniciada pelo prefeito Fábio Tayrone da cidade de Sousa, que fez varias exonerações, com pouco mais de 60 dias no comando do executivo cajazeirense, o prefeito Léo Abreu parece não também não está satisfeito com alguns dos seus secretários. Na última quinta-feira (06), na solenidade de reinauguração do Gabinete do Prefeito, na sede da Prefeitura de Cajazeiras, Léo confirmou que em abril fará um mini-reforma no seu secretariado.

Pelo que observa o prefeito socialista está querendo sangue novo na sua equipe administrativa. O que se estranha é que a administração apenas está começando e quando das nomeações para os cargos municipais, o prefeito afirmou que daria um prazo até junho para que os seus comandados se adequassem ao ritmo de trabalho da administração, caso contrario, algumas exonerações poderiam acontecer, mais pelo que se vê a paciência do prefeito cajazeirense, não conseguiu esperar até a data pré-estabelecida.

O prefeito de Cajazeiras teria anunciado para o segundo semestre algumas mudanças do quadro administrativo do município passando por extinção, fusão e descentralização de algumas secretarias municipais.

Novas Secretárias
Deverão ser criadas as secretarias de Cultura, Sub-Prefeitura de Engenheiro Ávido (Projeto Piloto), Secretaria de Representação em João Pessoa, Secretaria de Transparência (órgão fiscalizador das ações de governo), e Secretaria de Desenvolvimento Econômico, já tendo sido nomeado a Professora Terezinha Seixas, pasta responsável pela Geração de Emprego e Renda, fato que poderá não acontecer tendo em vista que a professora está assumindo a secretaria de educação do município de São João do Rio do Peixe.

A expectativa em torno de quem entra e quem sai, já começa a mexer com a cabeça dos integrantes de cargos de primeiro e segundo escalão em Cajazeiras. Comenta-se, que quatro secretarias poderão sofre mudanças de comando, a Agricultura, a Saúde, a de Juventude, Esporte e Turismo e o Planejamento.

O prefeito ainda não adiantou quais as secretarias que poderão sofrer mudanças, mais garantiu que a reforma é necessária e que não passará do mês de abril.

A mini-reforma anunciada já poderá ser reflexo da nova conjuntura política que se instala em Cajazeiras, após a posse de Maranhão no governo do estado, como também os acordos políticos já em vistas as eleições de 2010.

JOSELITO FEITOSA
Da Redação do Diário do Sertão

Tags:
ADVERSÁRIOS ETERNOS

Breckenfeld diz que nunca será candidato a prefeito de São João nem aliado de Zé Aldemir: “Chance zero”

PSICOLOGIA & FILOSOFIA

Cajazeirense que vendia poesia pra pagar curso em SP fala sobre sonhos e objetivos no “Psicologia no Ar”

CÓDIGO COMPROVA

No 1º Xeque-Mate de 2018, tecnólogo diz que é fácil fraudar eleições com urna eletrônica e explica como

DIÁRIO ESPORTIVO

Diário Esportivo recebe o centravante Bruno Aurora, Carlos Kennedy e o presidente da ASCAT-CZ