header top bar

section content

Agente permite que carro da PC seja dirigido por pessoa que responde processo

O prefeito do município de Uiraúna, João Bosco afirmou que espera do Governo do Estado da Paraíba rigorosa apuração das denúncias por ele formuladas quanto a atuação do agente da Polícia Civil...

Por

20/11/2008 às 08h33

O prefeito do município de Uiraúna, João Bosco Nonato Fernandes afirmou que espera do Governo do Estado da Paraíba rigorosa apuração das denúncias por ele formuladas quanto a atuação do agente da Polícia Civil, José Antônio de Almeida, o popular Pingo D’água.

Em um telegrama encaminhado nesta segunda-feira (17) ao governador Cássio Cunha Lima, o prefeito reclama que o agente que coordena o Grupo Especial Tático (GET) com sede em Cajazeiras teria “armado uma ação criminosa fraudando boletim de ocorrência contra a Prefeitura Municipal de Uiraúna”.

Tais fatos teriam ocorrido após a demolição de uma construção irregular na cidade pertencente ao senhor Antônio Magalhães. Dr. João Bosco Fernandes explicou que Pingo D’água tomou partido pelos donos do prédio. Para o prefeito, o agente acionou a Polícia Militar para revistar o veículo de um funcionário da prefeitura por nome de José Fernandes onde foi encontrada uma arma.

Na versão do prefeito a arma foi colocada no carro durante o tumultuo pra incriminar José Fernandes. Ele assegurou também que um primeiro boletim de ocorrência por posse de arma foi feito pela Polícia Militar, onde o agente aparece como denunciante, entretanto, após a chegada do Superintendente de Polícia Civil, Dr. Cláudio Bezerra, surgiu um segundo boletim sem o nome de Pingo D’água como denunciante e sim, dois policiais do Grupo de Choque da PM. Para o prefeito uiraunense, os boletins foram trocados.

Mal entendido
Sobre a informação postada no telegrama de que o Superintendente da Polícia Civil de Cajazeiras, delegado Cláudio Bezerra apoiava toda ação, o prefeito esclareceu que houve um mal entendido por parte da pessoa que redigiu a correspondência. Dr. Bosco afirmou que o Dr. Cláudio tomou conhecimento de todo problema e apenas mencionou no seu procedimento na delegacia sem tomar qualquer medida mais enérgica.

Viatura
O prefeito ainda se mostrou insatisfeito com o trabalho de Pingo D’água que chega a permitir que a viatura da polícia seja dirigida por pessoas que respondem a processos na justiça.

Outro lado
A reportagem entrou em contato com o agente José Antônio de Almeida. Pingo D’água disse que as informações prestadas pelo prefeito são inverídicas, pois não passam de perseguição política.

“Sequer tive acesso a esse boletim de ocorrência que ficou na responsabilidade dos policiais militares”, disse o policial civil. O agente acrescentou que ao tomar conhecimento que o senhor Luis Magalhães, de 68 anos de idade, não votou na sua candidata a prefeita, o atual gestor passou a perseguir seu comerciante, assim como outros que trabalham honestamente em Uiraúna.

José Antônio revelou que pretende ingressar com uma ação na justiça por difamação de calúnia por entender que o prefeito faltou com a verdade.

Levi Dantas
Da Redação do Diário do Sertão em Sousa

Tags:
NO ACÚSTICO DIÁRIO

VÍDEO: Músico que foi atingido por um tiro em São José de Piranhas se emociona ao relatar o fato

NESTE FIM DE SEMANA

VÍDEO: Comerciante africano traz a Cajazeiras feira popular de São Paulo que vende pela metade do preço

DIRETO AO PONTO

Nutricionista sousense fala sobre a hipertensão e ensina receita de sal de ervas

VÍDEO!

Diário esportivo fala sobre os craques da Copa do Mundo e o futebol amador da cidade de Cajazeiras