header top bar

section content

Carlos Antonio esclarece medidas de fim de governo

O prefeito de Cajazeiras, Carlos Antônio (DEM), disse a este portal de notícias que todas as medidas que está tomando nesta reta final de seu governo têm amparo legal e legitimidade política. As relativas à renegociação do prazo para pagamento das dívidas do IPAM, por exemplo, disse ele, são imposições recentes da lei. “a quem […]

Por

29/10/2008 às 20h46

/O prefeito de Cajazeiras, Carlos Antônio (DEM), disse a este portal de notícias que todas as medidas que está tomando nesta reta final de seu governo têm amparo legal e legitimidade política.

As relativas à renegociação do prazo para pagamento das dívidas do IPAM, por exemplo, disse ele, são imposições recentes da lei. “a quem não posso desobedecer”, explicou, afirmando que, se isso não fosse feito, ele estaria, aí sim, inviabilizando o recebimento de recursos federais na nova administração, a iniciar-se em 1° de janeiro.

Já em relação à derrubada da cobrança da Taxa de Iluminação Pública (TIP) e à eleição dos diretores das escolas públicas, o prefeito explicou que essas sempre foram bandeiras defendidas pela oposição, citando especificamente os vereadores Chagas Amaro (PMDB) e Severino Dantas (PT), e que ele quer atender antes de findar-se a administração, facilitando, segundo o prefeito, o início do novo governo, que não precisará se preocupar com essas coisas, afirmou.

Da redação com Blog de Fernando Caldeira

Tags:
CALDEIRÃO POLÍTICO

Radialista comenta a polêmica união do Prefeito de São João do Rio do Peixe com Ricardo Coutinho. VEJA

CASOS QUASE PERDIDOS

VÍDEO: Médico cajazeirense relata ‘milagres’ na sala de cirurgia que ‘resgataram’ pacientes da morte

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

A divindade de Cristo e do Espirito Santo é bíblica? Programa Evangélico tira dúvidas em relação ao tema

EX-POLICIAL MILITAR

VÍDEO: Antes de virar pastor, ex-policial diz que matava pessoas porque resolveu “tomar o lugar de Deus”