header top bar

section content

TJPB faz plenária em Cajazeiras para saber quais as necessidades das comarcas locais

A plenária tem o objetivo de discutir com magistrados e servidores as prioridades que deverão ser contempladas pelo orçamento de 2017

Por Jocivan Pinheiro

01/03/2016 às 16h34

Representantes do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB) realizaram nesta segunda-feira (29) em Cajazeiras a primeira plenária do Fórum Orçamentário do Poder Judiciário da Paraíba. O evento tem o objetivo de discutir com os magistrados e servidores de cada circunscrição (região que envolve um grupo de comarcas) as prioridades locais que deverão ser contempladas pelo orçamento de 2017.

Ao todo serão realizadas seis plenárias nas sedes das circunscrições judiciárias e uma no 2º grau de jurisdição (TJPB). Nesta terça-feira (1) a segunda plenária foi realizada na circunscrição sediada pela comarca de Sousa.

Paula Frassinetti, juíza da 1ª Vara da Comarca de Cajazeiras

Paula Frassinetti, juíza da Comarca de Cajazeiras

De acordo com a juíza Paula Frassinetti, da 1ª Vara da Comarca de Cajazeiras, nesta primeira plenária foram colocadas em pauta algumas necessidades prioritárias para as comarcas da região. Entre elas: mais segurança institucional, realização de concurso para magistrados e servidores, capacitação dos que já atuam nas comarcas e reforma do Fórum Ferreira Júnior.

“O objetivo do fórum é permitir que o tribunal possa ter conhecimento da realidade das demandas locais a fim de propor as prioridades necessárias para poder executar as metas do plano plurianual, e nós trouxemos à tona alguns dos problemas da comarca de Cajazeiras e da região”, explicou a juíza.

DIÁRIO DO SERTÃO

ALFINETOU

VÍDEO: Aliado do prefeito destaca asfaltamento de ruas de Cajazeiras e alfineta grupo de Carlos Antonio

REVELAÇÃO

VÍDEO: Emocionado, radialista fala de dificuldades na infância e revela que ‘amigo’ lhe ofereceu drogas

VEJA

VÍDEO: Gilvan de Andrade fala de experiência no Rádio em Cajazeiras e João Pessoa

VÍDEO

Padre anuncia reforma da paróquia São João Bosco de Cajazeiras a avalia atuação do bispo