header top bar

section content

Fortes chuvas nas regiões de Cajazeiras, Sousa e Coremas fazem riachos e rios transbordarem e açudes começam a receber grandes volumes

A preocupação da população passa a ser os problemas apresentados em paredes e comportas que podem perder a água recebida.

Por Luzia de Sousa

10/03/2016 às 17h20 • atualizado em 10/03/2016 às 17h30

Após duas grandes chuvas em várias regiões do Sertão da Paraíba, a população começa a querer saber como está a situação dos principais reservatórios que abastece centenas de pessoas. Apesar de estarem em situação crítica quanto ao volume, os mananciais começaram a receber desde essa quarta-feira (9), um considerável volume de água graças a riachos e rios transbordarem e desaguarem nos açudes.

Engenheiro Ávidos (Boqueirão), município de Cajazeiras, atualmente com pouco mais 15 milhões de metros cúbicos, 6% da sua capacidade total começou a receber as águas do rio que passa pelo Sítio Piranhas Velhas. Boqueirão continua com problema na parede e na comporta, segundo denúncia do vereador Alysson Lira (Neguim do Mondrian-PDT).

O açude de Lagoa de Arroz, região de Cajazeiras começou a captar nesta quinta-feira (10), águas do Rio São José, que recebe água da região de Cachoeira dos índios. O rio está com correnteza forte e levando a água para o açude Lagoa do Arroz, que atualmente está com pouco mais de 5 milhões metros cúbicos. A capacidade total do reservatório é de 80.221 milhões de metros.

Também na região de Cajazeiras, os riachos da cidade de Cachoeira dos Índios, onde as chuvas foram intensas estão todos transbordando. Em Cajazeiras, na sede do município foram registrados 70.5 mm de chuva nesta quinta-feira, segundo a Agência Executiva de Gestão das Águas e o acumulado do ano já chegou a 400.1mm.

Sousa
Na cidade de Sousa choveu nesta quinta-feira 34 mm, mas nas Várzeas de Sousa foram registrados 90 mm, porém o destaque foi para o açude de São Gonçalo, que passou a receber água de um rio com mais de três metros de altura e já está com 2 milhões e 199 mil metros cúbicos, 4,9% da sua capacidade total.

No mês de fevereiro, São Gonçalo estava com pouco mais de um milhão de metros cúbicos. A água chegada ao manancial sousense se deve as fortes chuvas no entorno do açude e nas cidades vizinhas. Em Nazarezinho choveu 117 mm nesta quinta.

A preocupação da população de Sousa, relatada em rádios locais é com o problema das comportas, pois se o volume subir rapidamente, a água vai embora devido ao problema que ainda não foi solucionado.

Coremas
O açude de Coremas também está com problema, pois apresenta várias rachaduras na parede. O volume atual do açude é de 53 milhões de metros cúbicos, o que representa 9% da capacidade total. Já o açude de Mãe D´Água, o volume atual é de 75 milhões de metros cúbicos, 13% da capacidade total que é 567 milhões.

Chuvas
A previsão do tempo de acordo com relatório da Agência Executiva de Gestão das Águas da Paraíba (Aesa), para essa sexta-feira (11) é de nebulosidade variável, com possibilidade de chuvas em áreas isoaldas nas cidades de Cajazeiras e Sousa.

DIÁRIO DO SERTÃO com vídeos de Zé Dias e Ivan Alves

CALDEIRÃO POLÍTICO

VÍDEO: Aliado releva que dois vereadores de oposição estão rasgando elogios ao prefeito Airton Pires

DIÁRIO ESPORTIVO

Diário Esportivo recebe o professor Sérgio Cunha divulgando o IV Open paraibano de Karatê; Confira!

CASA NOVA

Locutor esportivo troca de emissora de rádio em Cajazeiras e revela mágoa: “Tomei uma pancada violenta”

NOVIDADES

VÍDEO: Novo padre da Paróquia São João Bosco confirma que pretende revitalizar a Praça Camilo de Holanda