header top bar

section content

Em Sousa: juiz manda recado para empresário que atrasa salários dos funcionários: “A crise não justifica”

Apesar da crise, o juiz da Vara do Trabalho de Sousa, Paulo Roberto, afirmou que direitos como salário em dia, hora-extra ou folga devem ser cumpridos.

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

05/04/2016 às 13h23 • atualizado em 05/04/2016 às 13h32

A reportagem do portal e TV Online Diário do Sertão entrevistou o juiz da Vara do Trabalho de Sousa, Paulo Roberto Rocha, e ele falou sobre os casos dos direitos do funcionário, e também afirmou que está preocupado com os casos de trabalho infantil.

Apesar da crise, o juiz afirmou que direitos como salário em dia, hora-extra ou folga devem ser cumpridos, ou seja, o empresário não pode deixar de cumprir o compromisso da empresa com o empregado.

“Na época quando as coisas estão boas na empresa, o empregado continua recebendo o mesmo salário, e agora na crise esse empresário quer reduzir ou atrasar o salário do funcionário? Isso não pode acontecer”, disse o juiz.

Trabalho Infantil
O juiz também falou sobre o trabalho infantil. “O Trabalho no âmbito familiar na ajuda dos pais, isso é válido, desde que não atrapalhe o desempenho escolar. O que devemos combater é um agenciador que ganha em cima do trabalho de um menor de idade. “, disse Paulo Roberto.

DIÁRIO DO SERTÃO

EMPODERAMENTO

VÍDEO: Associação dos Ciclistas de Cajazeiras promove neste final de semana pedal dedicado às mulheres

OUTRO LADO

Secretário de saúde diz que verbas federais serão mantidas e que o SAMU de Cajazeiras não vai fechar

PRECONCEITO

EM CAJAZEIRAS: Gari revela que as pessoas negam água e restaurantes proíbem entrada para comprar marmita

ABANDONADO

VÍDEO: Após saber da morte da mãe, homem passa fome nas ruas de Cajazeiras e faz apelo emocionante para voltar pra casa