header top bar

section content

Empresa de cidade do Sertão usava água suja guardada em poço para vender como mineral

Caso aconteceu após denuncias de consumidores que sentiram gosto estranho na água. Garrafões eram comercializados em mercadinhos na região; veja!

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

11/06/2016 às 15h39 • atualizado em 11/06/2016 às 15h40

Água era retirada de poço e comercializada em garrafões (Foto: Divulgação/Procon-Patos)

Uma fábrica que adulterava água mineral foi descoberta e fechada nesta sexta-feira (10) após uma fiscalização do Procon de Patos,  Sertão do estado. A água que enchia os garrafões de 20 litros e era comercializada em mercadinhos da cidade saía de um poço, onde foram encontrados cobras, sapos e outros animais mortos.

De acordo com o Procon, a fabricação ilegal da água foi descoberta após denúncias de consumidores que notaram gosto ruim na água.

“Algumas pessoas vieram denunciar o gosto diferente da água e fizemos vistoria em mercadinhos da cidade. Acabamos constatando que alguns vasilhames de água mineral não tinham procedência comprovada pelos comerciantes e continuamos a investigação. Conseguimos chegar até um sítio na Zona Rural da cidade, onde comprovamos a irregularidade”, contou o coordenador-geral de fiscalização e autuação do Procon de Patos, Cleber Medeiros.

No sítio, a fiscalização encontrou máquinas que eram usadas para puxar água do poço e abastecer os garrafões. Foi no poço que os fiscais detectaram as péssimas condições sanitárias e confirmaram a adulteração do produto.

“O dono da empresa comprou todo o maquinário necessário para captar a água desse poço, confirmando a adulteração do produto, já que era vendido como água mineral. Constatamos que o local não oferece nenhuma condição sanitária e a água do poço estava misturada com diversos animais mortos, entre eles cobras e sapos”, afirmou Cléber.

Ainda segundo o Procon, o dono do estabelecimento não foi localizado no sítio, mas funcionários da empresa afirmaram que sabiam da adulteração, mas que se sujeitavam a trabalhar por falta de oportunidades em outras empresas.

Após a operação, o local foi lacrado e interditado pelo Procon e todo o maquinário e a água apreendida vão ser encaminhados para perícia.

“Além da operação no sítio, também conseguimos apreender um veículo e mais garrafões da água adulterada que eram distribuídos no comércio local. Todas as máquinas e os garrafões foram apreendidos e vão passar por perícia”, contou Cléber Medeiros.

Ainda segundo Cléber Medeiros, os responsáveis pela empresa vão responder a um processo administrativo, que pode ser modificado para um processo criminal no fim das investigações.

DIÁRIO DO SERTÃO com Portal Correio

DIÁRIO ESPORTIVO

Tudo sobre as novas contratações e a preparação dos times para o Campeonato Paraibano 2018

PSICOLOGIA NO AR

VÍDEO: Psicólogos debatem comportamento do ‘stalker’ nas redes sociais e quando o amor se torna obsessão

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa: Em Continência ao Senhor Jesus com os membros da Igreja Batista Independente

MARIA CALADO NA TV

Com muita irreverência, banda Gata Dengosa estoura a audiência no programa Maria Calado na TV; ASSISTA!