header top bar

section content

Ex-prefeito de CZ faz revelação sobre o novo aeroporto “para não criar expectativas”

Segundo ele, o novo aeroporto foi concebido de forma equivocada e o principal problema está na pista de pouso

Por Jocivan Pinheiro

08/07/2016 às 06h00 • atualizado em 08/07/2016 às 16h03

O ex-prefeito de Cajazeiras, Carlos Antônio Araújo, jogou um balde de água fria na expectativa do povo cajazeirense de ter um aeroporto com linhas comerciais na cidade. Durante participação no programa Olho Vivo, da TV Diário do Sertão, ele revelou que o novo aeroporto não tem estrutura para receber aviões de grande porte.

Segundo Carlos Antônio, a obra foi concebida de forma equivocada e o principal problema está na pista de pouso que não tem condições de suportar aeronaves com mais de 50 lugares. Com isso, entende-se que o novo aeroporto estará disponível apenas para aviões de médio e pequeno porte, ou seja, voos particulares.

“É importante ressaltar isso para que depois as pessoas não possam estar criando falsas expectativas em relação a esse aeroporto”, disse o ex-prefeito. “O importante é a gente vencer os trâmites burocráticos, concluir essa obra inicialmente”, completou.

De acordo com Carlos Antônio, os recursos para o balizamento noturno da pista já estão na conta do Estado e provavelmente até o fim do ano ele estará funcionando.

Sobre a construção do IML de Cajazeiras, outra obra importante de responsabilidade do Governo do Estado, Carlos afirmou que ainda está em processo de licitação para o início da obra, e que o Estado está tendo todos os cuidados burocráticos para não gerar problemas para a gestão.

DIÁRIO DO SERTÃO

“Boca Quente” fala sobre Nilvan, Josival, Gutemberg e narra fato que mais lhe chamou atenção na área policial

PROGRAMA XEQUE-MATE

VÍDEO: Padre e missionários falam sobre recuperação de dependentes químicos na região de Cajazeiras

DIÁRIO ESPORTIVO

Ao lado de grandes nomes da imprensa, Diário Esportivo debate as rodadas da Série C e D do Paraibano

PARTIU PARA O ATAQUE

VÍDEO: Júnior Araújo diz que José Aldemir vai perseguir servidores que não apoiarem campanha de Paula