header top bar

section content

Há mais de 40 anos sem enxergar, dona de casa da região de Cajazeiras sonha chegar até apresentador de TV para fazer cirurgia rara: “Eu choro porque eu não aguento mais”

Ela é casada e tem uma filha de 5 anos, porém a deficiência sempre limitou bastante a sua vida de dona de casa, esposa e mãe

Por Jocivan Pinheiro

12/07/2016 às 15h56 • atualizado em 12/07/2016 às 16h02

Dona Maria Alexandre Lopes Monteiro, de 43 anos, nasceu com um problema nas retinas dos olhos e por isso não enxerga. Ela é casada e tem uma filha de 5 anos de idade, porém a deficiência sempre limitou bastante a sua vida de dona de casa, esposa e mãe.

Maria Lopes Monteiro não enxerga há 43 anos

Maria Lopes Monteiro não enxerga há 43 anos

Mesmo não enxergando desde que nasceu, ela nunca perdeu a esperança de encontrar uma cura. E após passar por uma bateria de exames em São Carlos, interior de São Paulo, ela e o marido receberam um diagnóstico otimista. Segundo o médico, é possível fazer dona Maria voltar a enxergar. O problema é que a cirurgia capaz de reverter o quadro deve ser feita nos Estados Unidos.

Desde que receberam o laudo dos exames, dona Maria e seu esposo, o ex-agricultor Antônio Gomes Monteiro (50), tentam conseguir ajuda de todas as formas para fazer a viagem. O casal chegou a passar quase trinta dias na estrada, através de caronas, para chegar em São Paulo, onde fizeram os exames e em seguida contactaram a reportagem da TV Record de São Carlos para pedir ajuda. No entanto, até hoje nada aconteceu.

De volta a Bom Jesus, no Alto Sertão paraibano, eles viram na TV Diário do Sertão uma nova chance de tornar o caso público e sensibilizar as pessoas. Dona Maria e seu Antônio pedem ajuda para chegarem até o apresentador Geraldo Luís, que costuma ajudar pessoas carentes no programa Domingo Show, da Record.

Seu Antônio, marido de dona Maria

Seu Antônio, marido de dona Maria

“A gente não vê a hora de realizar o sonho dela. A gente nunca deve perder a esperança. Quem tem fé em Deus nunca se cansa. A gente tem que seguir em frente de cabeça erguida”, disse seu Antônio, que está parado por causa de problemas de saúde e tenta um auxílio doença no INSS. “Eu estou mais preocupado com a saúde dela do que com meu benefício”, completou.

Mesmo limitado fisicamente por não poder se abaixar devido a uma lesão na coluna, seu Antônio é quem cuida da casa, da esposa e da filha. Dona Maria, por sua vez, lamenta não poder ajudar o marido. Chorando muito, ela diz que não aguenta mais essa situação.

“Muitas vezes eu tenho vontade de cuidar da minha filha, da minha casa, do meu esposo que já cuidou muito de mim. Às vezes minha filha cai doente e eu não posso ajudar. É muito difícil para mim. Desde que eu perdi minha mãe que o sofrimento é maior. Muitas vezes eu choro porque eu não aguento mais.”

Para receber ajuda, o casal abriu uma conta no Bradesco onde as pessoas podem depositar qualquer quantia. Os dados são: Agência 5786-0, Conta 0001868-6. O telefone para entrar em contato é (83) 9 9906-9150.

DIÁRIO DO SERTÃO

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa com a participação dos membros da Igreja Rei dos Reis

CADASTRAMENTO

VÍDEO: Prazo final para biometria na região de Catolé do Rocha é antecipado, e Justiça alerta eleitores

MITO DA INTERNET

VÍDEO: Fenômeno Gleyfy Brauly bate recorde de audiência no Xeque-Mate e canta sucessos no ‘imbromation’

CALDEIRÃO POLÍTICO

VÍDEO: Aliado releva que dois vereadores de oposição estão rasgando elogios ao prefeito Airton Pires