header top bar

section content

Mãe de cajazeirense de 9 anos chora e pede ajuda para fazer cirurgia; Ela já passou por três procedimentos. VÍDEO

"Não está sendo fácil, mas sempre digo que ela encontra muitos anjos na vida dela", disse a mãe da menina aos prantos. Veja!

Por Jocivan Pinheiro

29/07/2016 às 21h58 • atualizado em 01/08/2016 às 07h10

A pequena Mariane Vitória, de 9 anos de idade, nasceu com uma má formação congênita na coluna chamada Mielomeningocele, que foi detectada quando sua mãe ainda estava com seis meses de gravidez.

K

A Mielomeningocele é o tipo mais grave de espinha bífida, no qual os ossos da coluna vertebral do bebê não se desenvolvem adequadamente durante a gestação, causando o aparecimento de uma bolsa nas costas que contém a medula, nervos e líquido cefalorraquidiano.

Geralmente, o surgimento da bolsa é mais frequente no fundo das costas, mas pode surgir em qualquer local da espinha, fazendo com que a criança perca a sensibilidade e função dos membros abaixo do local do problema.

Mariane teve que passar por um procedimento cirúrgico assim que nasceu para fechar a Mielomeningocele. No entanto, com o passar dos anos surgiram sequelas dessa má formação que precisaram de mais duas cirurgias: uma para corrigir os tendões para que ela pudesse andar e a outra, chamada de vesicostomia,  para liberar a urina que estava ficando retida e sendo desviada para os rins.

VEJA TAMBÉM

» Internado há quase 60 dias em UTI, mãe de menino de Cajazeiras pede ajuda para o filho

» De muletas, agricultor vítima de acidente está há mais de ano aguardando cirurgia

Mariane usa aparelhos para andar

Mariane usa aparelhos para andar

Agora, a mãe de Mariane, a dona de casa Francisca das Chagas, iniciou uma campanha para realizar o quarto procedimento cirúrgico, que consiste em expandir a bexiga para que a urina passe normalmente pelas vias urinárias e, com isso, possa fechar a vesicostomia. Segundo ela, essa intervenção médica deve ser feita em São Paulo e custa R$ 16 mil. Até o momento ela conseguiu apurar cerca de R$ 4 mil.

“Já foi dada entrada em todas as papeladas e agora estou correndo atrás. Está muito difícil de eu conseguir, mesmo com vendas de rifas, com vários amigos me ajudando, está difícil. Mas eu acredito que vou chegar lá”, afirma dona Francisca, emocionada.

Para receber doações, a família disponibilizou uma poupança na Caixa Econômica, Agência 0040, Conta 80017-1. Mas quem desejar ajudar diretamente a dona Francisca, pode ligar para os números (83) 9 9109-2267 e 9 9914-1366.

“Quero agradecer a todos que puderem me ajudar nessa campanha. Não está sendo fácil. É um valor alto, mas eu sei que com a ajuda dos amigos e da minha família eu vou conseguir e vou fazer a cirurgia dela.”

DIÁRIO DO SERTÃO

ALÍVIO

VÍDEO: Presidente da OAB de Cajazeiras afirma que a Comarca de Bonito de Santa Fé não será mais fechada

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa com a participação dos membros da Igreja Rei dos Reis

CADASTRAMENTO

VÍDEO: Prazo final para biometria na região de Catolé do Rocha é antecipado, e Justiça alerta eleitores

MITO DA INTERNET

VÍDEO: Fenômeno Gleyfy Brauly bate recorde de audiência no Xeque-Mate e canta sucessos no ‘imbromation’