Cidades
05/10/2016 às 12h20 • atualizado em 06/10/2016 às 15h06

postado por: C. Campelo

DESCASO! Profissionais de enfermagem do SAMU têm salários reduzidos e ambulâncias foram desativadas

O prefeito André Gadelha, afirmou que vai resolver o caso, mas pediu a compreensão dos profissionais: "Vamos regularizar a situação"

Profissionais de enfermagem tiveram os salários reduzidos (foto: Diário do Sertão)

O prefeito do município de Sousa, André Gadelha (PMDB) perdeu as eleições para o candidato da oposição Fábio Tyrone (PSB) no dia 02 de outubro. A derrota gerou consequências e o gestor demitiu centenas de servidores comissionados e contratados por excepcional interesse público, além disso, determinou a redução do salários de vários servidores efetivos.

No Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) Regional de Sousa,  os profissionais de enfermagem tiveram os salários reduzidos pela metade, outros foram transferidos do serviço de urgência para Unidade de Pronto Atendimento (UPA) pelo desfalque de funcionários do setor que foi inaugurado recentemente sem a convocação de novos funcionários.

De acordo com a equipe de enfermagem, foram desativadas uma ambulância de suporte básico (USB) e a Motolância (MT), dificultando o atendimento à população sousense e da região.

Ambulâncias do SAMU Regional de Sousa (foto: Diário do Sertão)

Ambulâncias do SAMU Regional de Sousa (foto: Diário do Sertão)

O presidente do Conselho Regional de Enfermagem (COREN-PB), Ronaldo Beserra, já foi comunicado do assunto e afirmou que está tomando todas as providências sobre o caso.

Outro lado
Em contato com a reportagem do portal e TV Online Diário do Sertão, o prefeito André Gadelha (PMDB),  e afirmou que vai resolver o caso, mas pediu a compreensão dos profissionais:

“Vamos ter mais paciência, nós vamos regularizar a situação. Vou me reunir com a secretária de saúde para saber os ajustes feitos, para tomar um posicionamento”, disse.

DIÁRIO DO SERTÃO

Deixe seu comentário