Cidades
05/11/2016 às 14h10 • atualizado em 05/11/2016 às 14h51

postado por: C. Campelo

RC sobre representantes da Paraíba que conspiram contra interesses do Estado é um dos destaques da Faísqueira

A Faisqueira traz todos os moídos da política da região de Cajazeiras

A Faisqueira traz todos os moídos da política da região de Cajazeiras

NEGO  O Presidente da República Michel Temer ao negar uma audiência para o governador da Paraíba, Ricardo Coutinho, por mais que tivesse razões, deu um tiro no coração do povo paraibano, igual o que foi feito com o presidente João Pessoa, em 1930.

NEGO O governador Ricardo Coutinho, declarou a imprensa sobre o fato: “não pedi audiência para tratar de nenhum interesse particular e sim, de um estado inteiro, e vou continuar solicitando quando os interesses do povo que eu represento pela legitimidade que conquistei, estiverem em jogo, e espero ser ouvido, como manda a boa pratica republicana e federalista”.

NEGO  O governador lamentou que: “ representantes da Paraíba conspiram contra interesses do Estado”. Disse ainda: “o que mais lamento é a Paraíba ter alguns representantes eleitos que conspiram contra os interesses do Estado, ou seja, do seu povo, com fofocas, intrigas e com ações que buscam comprometer a governabilidade do Estado”

NEGO  Mais uma vez a elite paulista se instala no Palácio do Planalto e a ela não interessa resolver as questões cruciais dos estados mais pobre das federação, aumentando cada vez o fosso e as disparidades entre o sul e nordeste e o que mais dói é ver os nossos representantes no Congresso Nacional, por questiúnculas políticas locais, cruzarem os braços e balançarem a cabeça ao ato do NEGO do Sr. Temer. Uma desgraça sem tamanho.

Aumento da prostituição  Uma atenta observadora da periferia da cidade de Cajazeiras, chegou a conclusão de que o número de jovens que se prostituíram teve um aumento considerável. E o mais grave: a idade teria diminuído com o agravante de muitas delas terem caído no vicio das drogas.

Vaga do Bispo  Popular atento à movimentação política da cidade fez o seguinte comentário: “as perspectivas de poder da cidade estão sendo todas encaminhadas para serem “ocupadas” pela família Lira de Engenheiro Ávidos, a exemplo da presidência do Atlético, presidência da Câmara Municipal… e no rojão que vai, pretende até a vaga de bispo da cidade”.

Superlotada  Quando da entrevista coletiva que prestou a imprensa da cidade, o prefeito eleito de Cajazeiras, José Aldemir Meireles, observou que o plenário e as galerias da Câmara estavam completamente lotadas. Um cidadão concluiu o porquê de tanta gente, que a exemplo dele já estava por ali atrás de um emprego.

Superlotada  Foi dito e feito: quando terminou a entrevista cada um puxava o prefeito para um canto e de pronto já pedia uma “boquinha” e foram tantos os pretendentes que a única saída foi tentar sair o mais rápido do local e a disparada foi tão grande, que foi parar em João Pessoa.

Dilema  O prefeito eleito de Cajazeiras, José Aldemir, a partir do dia 1º de janeiro, já vai ter nas mãos um pequeno problema: quem vai apoiar para deputado federal: Deca do Atacadão, Antonio Vituriano ou Aguinaldo Ribeiro?

Cadê o dinheiro?  Fonte fidedigna assegurou que um empresário bem sucedido, da Paraíba, teria feito um aporte de 500 mil reais, nos últimos dias da campanha, para um candidato a prefeito, mas teria sido “amarrado” um compromisso de apoio para as eleições de 2018. A fonte foi mais longe: “sei até quem foi o portador”. Comprou a boiada pensando num bom inverno. Eita lasqueira!

Quem é o prefeito?  José Aldemir passou o tempo todo da campanha criticando a prefeita Denise, dizendo que quem era o prefeito da cidade de Cajazeiras era o seu esposo Carlos Antonio. As más línguas já andam falando, depois de tantas investidas no miolo do poder, que Dra. Paula, esposa de Zé Aldemir, já parece ser a prefeita de Cajazeiras. Vale lembrar o ditado popular: “atrás de um grande homem, sempre existe uma poderosa mulher”.  “Vumbora!”

Gazeta Alto Piranhas

Deixe seu comentário