Cidades
08/11/2016 às 14h57 • atualizado em 08/11/2016 às 19h07

postado por: Jocivan Pinheiro

Detentos do Presídio padrão de Cajazeiras recebem diploma profissional em ação do Estado – VÍDEO!

Cerca de 30 detentos participaram de um curso profissionalizante de mecânico em refrigeração e climatização residencial e estão aptos para a função.

Cerca de 30 detentos do Presídio Padrão Regional de Cajazeiras participaram de um curso profissionalizante de mecânico em refrigeração e climatização residencial que faz parte do projeto de ressocialização do Governo do Estado através da Secretaria de Administração Penitenciária.

Valderi recebe diploma do diretor do presídio

Valderi recebe diploma do diretor do presídio

Nesta terça-feira (08) alguns detentos receberam seus diplomas de conclusão do curso e vivem a expectativa de serem inseridos novamente no mercado de trabalho após cumprirem suas penas. É o caso de Valderi Alves que, agora formado, vai em busca de uma nova vida ao sair.

“Quando a pessoa sair, tem um emprego porque a gente já tem um aprendizado no meio da mecânica de refrigeração. Então a gente tem que levar mais a fundo o aprendizado e entrar no mundo do trabalho. Saindo daqui, vamos atrás de um emprego para que mude, para entrar num mundo melhor”, diz o apenado.

O diretor do Presídio de Cajazeiras, Thales Almeida, destaca o papel do Estado nesse processo de ressocialização. “Muitos chegam aqui sem saber nem escrever o nome, então a gente faz por onde colocar esse pessoal pra aprender alguma coisa. É uma etapa muito importante nesse processo de ressocialização. O Estado tem cumprido aquilo que diz a lei de execução penal.”

Para ele, educar e profissionalizar os detentos são os meios de inseri-los de novo na sociedade, dessa vez transformados. “No Brasil não existe pena de morte nem prisão perpétua. Mais cedo ou mais tarde esses apenados vão voltar pra sociedade. Então além da gente manter a disciplina na unidade prisional, a gente tem que dar meios para que esse pessoal volte de uma forma melhor, e um desses meios é aprender uma profissão”, ressalta.

.

DIÁRIO DO SERTÃO

Deixe seu comentário