Brasil
09/11/2016 às 17h04 • atualizado em 09/11/2016 às 18h30

postado por: Jocivan Pinheiro

Conselheiro da OAB tacha o Poder Judiciário de incompetente e teme ‘ditadura’ da Justiça

Para Charles Dias, está havendo uma busca por notoriedade que pode gerar um poder ditatorial ao qual a população não poderá recorrer

Os excessos de poder praticados por alguns juízes – sobretudo os que deliberam ações judiciais em operações de investigação a políticos – têm preocupado alguns membros que formam o conselho nacional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), a exemplo do conselheiro Charles Dias.

Charles Dias, conselheiro da OAB

Charles Dias, conselheiro da OAB

Durante visita a Cajazeiras, quando participou de um evento de valorização do advogado, ele prestou entrevista à TV Diário do Sertão e fez duras críticas ao Poder Judiciário brasileiro que, segundo ele, é lento e incompetente.

“O que a gente quer é mais ‘judicialização’, que o Judiciário seja mais atuante, que preste a jurisdição, porque o que está acontecendo é que nós temos um Judiciário atarracado, lento, inoperante, incompetente, que não dá resposta à sociedade, e nós estamos começando a caminhar para uma descrença no Judiciário”, disse o conselheiro.

VEJA TAMBÉM: OAB de Cajazeiras recebe caravana nacional de valorização do advogado

Em outra declaração forte, Charles Dias afirmou que está havendo uma busca por notoriedade no meio judiciário que pode gerar um poder ditatorial ao qual a população não poderá recorrer.

“Esse ‘justiçamento’ que alguns juízes têm feito buscando uma notoriedade que não é natural para o juiz pode encaminhar a sociedade para uma ditadura que é muito perigosa, que é a ditadura do Judiciário.”

Charles Dias citou o juiz Sergio Moro, que determina as ações da operação Lava Jato, ao comentar sobre excessos do Judiciário e ao avaliar que a lei está sendo violada em algumas determinações dadas à operação. “Precisamos, sim, combater a corrupção, mas não podemos, a pretexto desse combate, praticar crime.”

DIÁRIO DO SERTÃO

Deixe seu comentário




Mais Brasil