header top bar

section content

Com salários atrasados, funcionários fecham prefeitura do Sertão da Paraíba com cadeado para impedir pagamento a vereadores. VEJA O VÍDEO!

Segundo os servidores, os embates políticos entre o Executivo e o Legislativo vêm ocasionando atraso e problemas à população.

Por Estagiário

19/11/2016 às 12h15 • atualizado em 19/11/2016 às 17h07

A Prefeitura Municipal de Catolé do Rocha, no Sertão da Paraíba, amanheceu de porta fechada por cadeado nessa sexta-feira (18), os funcionários da Casa estão numa disputa entre a Prefeitura e a Câmara de Vereadores que negou o projeto de suplementação.

De acordo com a prefeitura, a suplementação de crédito serviria para colocar em dia o pagamento dos servidores municipais e, também, cumprir os compromissos com a folha do 13º salário. Os vereadores alegam que essa situação deve ser resolvida na próxima legislatura, que começa no dia 1º de janeiro.

“A gente faz essa mobilização que segundo fiquei sabendo do repasse para câmara dos vereadores e nós tivemos essa atitude de está bloqueando a entrada dos responsáveis que iriam fazer esse repasse, para ver se eles se mobilizam, pensa nas nossas crianças que estão sem aulas a mais de uma semana e pensa na nossa cidade no geral, pois não está prejudicando só os funcionários e sim, todos os fornecedores”, declarou a representante Maria Sueli.

De acordo com a professora Claudia Rejane, eles estão fechando a prefeitura para que o repasse do dinheiro não estejam nas contas deles amanhã.

“Nós estamos passando por situações gravíssimas com todo trabalho parado, e a população quer mostrar que nós queremos trabalhar. A educação tá parada, o direito do aluno sendo pisoteado. Nós queremos apenas nossos direitos, não queremos vandalismo, nos queremos uma coisa pacifica, mas que seja resolvido”, relatou a professora.

Segundo os servidores, os embates políticos entre o Executivo e o Legislativo vêm ocasionando atraso em serviços e problemas para a população.

“Nós estamos aqui para fazer valer nossos direitos”, finalizou Isolene Dantas.

O outro lado

Procurada pela reportagem do Diário do Sertão, a assessoria da prefeitura não atendeu as ligações.

DIÁRIO DO SERTÃO

ABANDONADO

VÍDEO: Após saber da morte da mãe, homem passa fome nas ruas de Cajazeiras e faz apelo emocionante para voltar pra casa

PSICOLOGIA NO AR

PERIGO: Médico neurologista faz importante alerta para quem usa remédios tarja preta para dormir

OPINIÃO CONTUNDENTE

EM DECADÊNCIA?: Ex-radialista compara as rádios de Cajazeiras a ‘relacionamento que perdeu o sabor’

QUER APROVAÇÃO?

ENEM 2018: Cursinho inova em Cajazeiras com grande equipe de professores e dinâmica moderna de ensino