Cidades
24/11/2016 às 22h00 • atualizado em 25/11/2016 às 07h32

postado por: Estagiário

Depois de rodar vários estados do NE, importante projeto de cultura, música e dança chega a Sousa

O projeto é realizado através de um carro adaptado para apresentações de cultura, de hip-hop e multimídia, o mesmo já passou por sete estados.

A cidade de Sousa, no Sertão paraibano, será mais uma cidade em que o Projeto Van Filosofia dará continuidade no dia 29 de novembro, no Calçadão Mundinho Teodoro, centro da cidade Sorriso. Esse projeto é desenvolvido pelo produtor e ativista cultural Gerard Miranda e seu coletivo cultural: o Coletivo CIC, seu objetivo é espalhar cultura de forma dinâmica e acessível a partir de diversas formas de interação com o público.

O projeto é realizado através de um carro adaptado para apresentações de cultura, de hip-hop e multimídia, o mesmo já passou por sete estados, e pretende seguir pelas estradas do Brasil e do mundo.

Realizando viagens por Rio de Janeiro, Espírito Santo, Bahia, Alagoas, Pernambuco e Rio Grande do Norte, além de ações por João Pessoa como na Aldeia SESC 2016, em que a van trouxe: palestra, roda de break, intervenções de graffiti, apresentações de MCs e DJs, exibição do curta Parahyba Hip Hop, distribuição de livros, CDs e DVDs produzidos pelo Coletivo CIC, entre outras manifestações culturais.

Essa estrutura já foi testada em outro projeto de Gerard Coletivo CIC: o Rally Circo Social, que viajou pelas estradas do Brasil durante 15 anos, contou com o apoio de diversas entidades e ativistas culturais, história contada até em livro.

A van é equipada com palco móvel, projeção, tv, equipamento de som, biblioteca, discoteca e material cultural para distribuição, como livros, revistas, cds, etc. Essa estrutura possibilita que o projeto acesse e proporcione apresentações, ações e intervenções artísticas para os mais diversos públicos.

foto_capa_projeto

Esse projeto é baseado no conceito da redução de danos ao planeta, onde a principal estratégia é divulgar o entendimento que menos é mais: menos uso, consumo, desperdício, etc. significando mais recursos, preservação e desenvolvimento. Uma forma de conscientizar a população de uma maneira diferente, sendo mostrada através de música e outros meios audiovisuais.

Mais que uma ação cultural, esse projeto é uma ação social que faz a diferença na vida de todos que alcança.

DIÁRIO DO SERTÃO

Deixe seu comentário