Cidades
01/12/2016 às 14h35

postado por: Estagiário

Advogado diz que ninguém é obrigado a pagar seguro durante viagens nem couvert artístico. Assista!

Esclareceu dicas aos consumidores para alguns cuidados que devem ser tomados no fim de amo. Nessa época é muito grande o número de compras e vendas

Advogado sousense, Marcos Aurélio, prestou entrevista para à reportagem do Portal e TV Online Diário do Sertão nesta quinta-feira (01) e fez um alerta esclarecendo dicas aos consumidores para alguns cuidados que devem ser tomados no fim de amo. Nessa época é muito grande o número de compras e vendas. O alerta vale tanto para quem vai comprar em lojas físicas quanto em lojas virtuais.

Segundo ele, os prazos que os comerciantes propõem é apenas formulas para atrair o consumidor. Os prazos de um ano são feitos pela própria loja, então essa é a hora de ter cuidado, pois os prazos são apenas de 30 dias para os produtos não duráveis e 90 dias para os produtos duráveis.

“Lojas que dão um ano ou um prazo mais esticado, prazo que paga mais por aquilo, então tomem muito cuidado quando forem assinar porque aquilo não legal, pois quem vende é a própria loja, procure ler o que realmente está segurando, o que realmente está abrangendo dentro do que você está comprando”, disse o advogado.

Ainda alertou para o período de viagens do fim de ano, disse que não é preciso pagar seguros na hora de viajar para agência de viagens, pois o seguro é da própria empresa.

“Tomem muito cuidado com o negócio de seguro ou sem seguro, pois é uma prática abusiva comercial, é crime segundo o código de defesa do consumidor, então você paga o seguro se quiser”, relatou Marcos.

Marcos Aurélio disse também que, você não é obrigado a pagar couvert artístico em determinado estabelecimento se você foi apenas para almoçar ou jantar.

“Muitos locais estão até fechando portões e você só entra ou sair se tiver o couvert artístico, isso é abusivo, você pode na hora acionar a polícia”, declarou ele.

DIÁRIO DO SERTÃO

Deixe seu comentário