header top bar

section content

Obras de abertura da nova avenida que ligará Zona Norte à “Estrada do Amor” continuam em ritmo acelerado

O prefeito em exercício “Marcos do Riacho do Meio” (PT) esteve no final da tarde da última quarta-feira (05), acompanhando o fechamento do serviço de uma ponte que interligará a Zona Norte à nova via de acesso.

Por Priscila Belmont

06/07/2017 às 16h14

Uma equipe com vários operários da Secretaria Municipal de Infraestrutura de Cajazeiras, que tem à frente, o Secretário José Filho e Gilberto Rolim, continua empenhada e, em ritmo acelerado – com o objetivo de concluir a obra da nova avenida, que ligará a Zona Norte (Bairro São José) à Avenida Donato Braga (Estrada do Amor).

O prefeito em exercício “Marcos do Riacho do Meio” (PT) esteve no final da tarde da última quarta-feira (05), acompanhando o fechamento do serviço de uma ponte que interligará a Zona Norte à nova via de acesso.

O Secretário José Filho informou – que o serviço está bem adiantado e logo nos próximos dias a referida via estará sendo aberta ao tráfego de pessoas e veículos, possibilitando um melhor acesso para o Centro da cidade.

Segundo “Marcos do Riacho do Meio”, essa iniciativa que partiu do prefeito José Aldemir tem sido bastante elogiada pela população, já que o beneficio é de extrema importância pelo fato de oportunizar novos acessos para a Zona Norte da cidade.

Lembrando ainda, que a obra tem sido feita com recursos próprios da Prefeitura Municipal, além de ter sido firmada parceria com iniciativa privada.

Ascom

"TRAÍRA"

EXCLUSIVO: Rosilene rompe o silêncio, se solidariza com portais, diz estar arrependida em apoiar Amadeu na FPF e pede desculpas aos clubes

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Em Continência ao Senhor Jesus recebe os adoradores por excelência da Igreja Luz da Vida; Veja!

MARIA CALADO NA TV

Maria Calado na Tv recebe Guilherme Costa e Pisada do Chefe de Joca Claudino – PB; Confira!

EX-REITOR DA UFCG

VÍDEO: Thompson Mariz quer Ricardo no Senado e confirma João Azevedo para governador: “Não tem plano B”