header top bar

section content

veja mais Região de Cajazeiras

Presidente da OAB-CZ discorda do ‘TAC do Carnaval’, mas afirma que nada pode fazer

João de Deus Quirino Filho antecipou que não é da alçada da OAB-CZ se envolver na questão para cancelar o documento

Por

25/01/2016 às 15h33

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) Subseção de Cajazeiras não vai entrar na briga para tentar mudar o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) que limitou o horário das festas de rua no carnaval de Cajazeiras até às 22h.

Há um clamor de parte da sociedade para que o Ministério Público, que firmou o TAC com a Polícia Militar e a Prefeitura, cancele a decisão ou pelo menos eleve o limite de horário.

VEJA TAMBÉM

► Professor universitário denuncia Prefeitura, MP e empresário por "máfia do Carnaval"

► Radialista faz duras críticas ao TAC que acaba com carnaval às 22h. "Cercearam o direito de brincar"

► Advogado declara que Ministério Público "sepultou e instaurou toque de recolher em Cajazeiras"

O presidente da OAB-CZ, João de Deus Quirino Filho, já antecipou que não é da alçada da entidade se envolver na questão para cancelar o documento.

“Foge do campo de atuação do que o próprio estatuto prevê de competência para uma subseção de OAB”, explica.

João de Deus procurou não polemizar sobre o TAC, mas na sua opinião o horário deveria ser estendido.

“Certamente fizeram dentro de um critério de razoabilidade. Eu só acho que esse horário poderia ter sido estendido pelo menos para meia-noite.”

DIÁRIO DO SERTÃO

DIÁRIO ESPORTIVO

Diário Esportivo destaca a rodada do Campeonato Paraibano; Confira!

PROGRAMA

Direto do Vale do Piancó, banda Gata Dengosa estoura a audiência no programa Maria Calado na TV; ASSISTA!

INTERVIEW

Promotor ‘manda’ município retirar mercadorias de calçadas, cita saúde como problema e lamenta: “O povo continua votando em corruptos”

CAMPEONATO PARAIBANO

VÍDEO: Com estádio superlotado, Atlético de Cajazeiras joga mal e é goleado pelo Botafogo de João Pessoa no primeiro jogo da semifinal