header top bar

section content

Físico e colunista do Diário do Sertão explica o que causou a tempestade de areia nos últimos dias; veja

O fenômeno é importante para que haja reorganização da massa atmosférica do semiárido. Cajazeiras e Sousa tiveram estragos com a forte ventania

Por

26/12/2015 às 17h35

Rodrigo explicou as causas das tempestades de areia que assustaram a população do sertão (Foto: D

O Físico, meteorologista, mestre em Meteorologia e colunista do Diário do Sertão Rodrigo Cézar Limeira,explicou nas suas redes sociais a causa da tempestade de areia que assustou a população das cidades do sertão da Paraíba nos últimos dias.

Segundo ele, a tempestade de areia que atingiu o sertão paraibano na última quinta-Feira e sexta-feira de Natal, foi causada pelo encontro do ar frio e úmido vindo do oceano, sob influência de um Vórtice Ciclônico de Altos Níveis, com o ar muito quente e seco do semiárido. O choque térmico causado pelo encontro dessas duas massas de ar, produz deslocamento brusco de massa atmosférica, ou seja, vento intenso,e nuvens de chuvas tipo cúmulo nimbos. 

Tal fenômeno é importante para que haja reorganização da massa atmosférica do semiárido.

Na cidade de Cajazeiras, Sertão do estado, uma torre de telefonia veio ao chão com a forte ventania, e em Sousa o teto de um posto de gasolina acabou caindo. 

Veja também!

Vendaval derruba antena em Cajazeiras e teto de posto em Sousa; chove no Vale

Ventos voltam a causar estragos na região e derrubam resto do posto em Sousa 

DiÁRIO DO SERTÃO

A FAVOR DA REFORMA

Empresário diz que Justiça do Trabalho só penalizava os patrões e chama a CLT de ‘excrescência jurídica’

DA REGIÃO DE CAJAZEIRAS

VÍDEO: Do assassinato do pai ao sucesso na política, prefeito conta trajetória de superação no Interview

'AULÃO SOLIDÁRIO'

VÍDEO: Ordem DeMolay de Cajazeiras promove aulão gratuito preparatório para o ENEM; veja como participar

ENTRETENIMENTO

Maria Calado na TV com os integrantes do espetáculo “Trinca mas não quebra” e o cantor Lucas Soares