header top bar

section content

Maternidade de Cajazeiras registra primeiro caso de microcefalia; Cabeça do bebê mede apenas 29 cm

O coordenador do Núcleo de Hospitalar de Epidemiologia da maternidade, Yarlison Freitas, garantiu que esse é mesmo o 1º caso.

Por

18/12/2015 às 07h21

Foi divulgado oficialmente, nessa quinta-feira (17), o primeiro caso de microcefalia registrado na Maternidade Dr. Deodato Cartaxo, localizada no Hospital Regional de Cajazeiras (HRC). Segundo informações colhidas na própria maternidade, o bebê, do sexo masculino, é do município de Ipaumirim, no Ceará. A família reside na zona rural do município.

O caso foi registrado nessa terça-feira (15), mas somente nessa quinta-feira (18) foi divulgado, após saírem os resultados que confirmaram a doença. O bebê retornou à cidade de Ipaumirim e de lá será transferido para Fortaleza para realizar exames mais detalhados que podem esclarecer se a microcefalia tem relação com o zika zírus.

Leia mais

► Três casos de microcefalia são registrados em Sousa e na região; doença preocupa médicos e população. 

► Sousa registra primeiro caso de bebê com microcefalia; Diretora do hospital explica

Epidemiologia
O coordenador do Núcleo de Hospitalar de Epidemiologia da maternidade, Yarlison Freitas, garantiu que esse é mesmo o primeiro caso registrado em Cajazeiras e que a maternidade está seguindo todas as orientações técnicas e clínicas do Ministério da Saúde para diagnosticar possíveis casos de microcefalia. Ele informou que a mãe do recém-nascido tem histórico de infecção por zika vírus entre o terceiro e quinto mês de gestação.

Segundo Yarlison Freitas, os recém-nascidos estão passando por um procedimento de análise do perfil traçado pelo Ministério da Saúde, além da relação com zika vírus. “Foi constato o perímetro cefálico bem menor que o normal”.

O coordenador do Núcleo de Hospitalar de Epidemiologia destacou que as causas que levou o bebê a nascer com a má formação ainda são desconhecidas e serão investigadas, além de informar a Secretária de Saúde de Ipaumirim para adotar as medidas para o encaminhamento da criança a Fortaleza.

Maternidade
A coordenadora da Neonatologia da Maternidade, a médica pediatra Emanuelly Cariri assegurou que o caso é de verdadeira microcefalia e explicou que a má formação não é definida apenas pela cabeça do bebê menor que 32 cm, pois se a criança for pequena ela é normal.

A pediatra informou que o parto ocorrido na noite dessa terça-feira, o perímetro cefálico da criança é de apenas 29 cm. “É por isso que dissemos que é microcefalia verdadeira”, enfatizou a médica informando também que o peso do menino é acima de três quilos.

“A microcefalia não é uma doença nova, não é raro, o raro é essa relação com o zika vírus porque essa má formação cefálica é causada por outros vírus e DST´s”. Disse a médica

A gerente da Maternidade, Socorro Guedes afirmou que a unidade de saúde de Cajazeiras está preparada para receber todas as demandas, e desabafou: “Ainda não sabemos nada sobre o zika vírus, ainda estamos num quarto escuro”.

DIÁRIO DO SERTÃO

CACHOEIRA DOS ÍNDIOS

VÍDEO: Ex-prefeito rompe o silêncio, fala de derrota e lamenta promessa não cumprida de atual gestor

ENTREVISTA

VÍDEO: Do vício em jogo à fama, ‘Rei das Tapiocas’ de Cajazeiras conta trajetória no programa Xeque-Mate

MARIA CALADO NA TV

Programa Maria calado na TV recebe os Quentes da Pegada da cidade de São João do Rio do Peixe

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa Em Continência ao Senhor Jesus com a participação do Sargento Souza e Marcos Alan