header top bar

section content

Aliado da prefeita de Cajazeiras critica formatação do carnaval e diz: “Carnaval terá a cobrança de ingressos”

Ele disse não acreditar que o carnaval de 2016, caso seja realizado, ocorra de forma gratuita à população. “Será cobrada entrada”

Por

01/12/2015 às 11h09

Em entrevista ao Olho Vivo da TV Diário do Sertão, o músico cajazeirense, Eduardo Jorge (Edu Batera) opinou sobre a realização da maior festa mosmesca do Sertão da Paraíba. Ele disse que o evento tradicional não pode acabar, pois é a marca da cidade.

Veja mais:

► Duas bandas e um famoso cantor sertanejo podem animar o Carnaval 2016 de Cajazeiras

Empresário ignora seca e defende Carnaval de Cajazeiras; Coleguinhas pode ser atração

Filho do secretário de Comunicação da prefeitura, o radialista Olivan Pereira (Big Boy), o músico criticou a atual formatação do carnaval de Cajazeiras, que segundo ele, não é mais público nem privado.

Edu Batera disse não acreditar que o carnaval de 2016, caso seja realizado, ocorra de forma gratuita à população. “Será cobrada entrada”.

Orçado em mais de um milhão de reais, o evento, segundo o músico não é lucrativo, pois, as bebidas e os patrocinadores, além do apoio da prefeitura não custeiam as despesas, daí surgiu a ‘necessidade’ de cobrar a entrada.

E o povo?
Ele declarou que o poder público está esquecendo-se de consultar a parte mais importante da história, que é para quem se faz a festa, o povo. “O povo mesmo faz seu carnaval. É visível isso nas praças dos blocos. Acho que essa discussão de carnaval na Agrovila está fora da realidade e não vai muito longe nessa formatação”.

De acordo com o músico, chegou a hora de deixar de ouvir autoridades e empresários para ouvir o povo, já que a festa é direcionada para ele.

Elogios
O músico elogiou a formatação do carnaval promovido na gestão de Vituriano de Abreu (PMDB), que segundo ele, agradava a todos, povo e empresários. “Não tinha reclamação, hoje são muitas”.

Ele assegurou que fazer o carnaval de Cajazeiras não é difícil, se for feito para o povo, mas os discursos estão na contra mão do que realmente é carnaval.

DIÁRIO DO SERTÃO

CACHOEIRA DOS ÍNDIOS

VÍDEO: Ex-prefeito rompe o silêncio, fala de derrota e lamenta promessa não cumprida de atual gestor

ENTREVISTA

VÍDEO: Do vício em jogo à fama, ‘Rei das Tapiocas’ de Cajazeiras conta trajetória no programa Xeque-Mate

MARIA CALADO NA TV

Programa Maria calado na TV recebe os Quentes da Pegada da cidade de São João do Rio do Peixe

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa Em Continência ao Senhor Jesus com a participação do Sargento Souza e Marcos Alan