header top bar

section content

Na frente: Carlos Frederico vence primeiro debate na TV para presidência da OAB PB

O advogado Carlos Frederico Nóbrega Farias venceu com folga o primeiro debate na televisão.

Por

07/11/2015 às 12h58

Carlos Frederico vence primeiro debate na TV

O advogado Carlos Frederico Nóbrega Farias venceu com folga o primeiro debate na televisão entre os candidatos a presidente da OAB-PB, segundo opinião de internautas que acompanharam o debate da TV Master nessa sexta-feira (6).

Na opinião de vários deles, houve um verdadeiro massacre do candidato da chapa 2, Carlos Frederico, sobre o da chapa 1, Paulo Maia, que teria demonstrado despreparo e desinformação ao responder, sem convicção, às perguntas que lhe foram dirigidas e ao atacar, sem provas, o adversário.

Leia mais 

Em Cajazeiras, Candidatos a OAB contestam pesquisas da capital; "Falsa. Site não tem credibilidade”. ÁUDIO!

Observadores do embate entre os dois candidatos apontaram que a omissão do candidato da chapa 1 nas grandes questões em defesa dos advogados paraibanos ficou visível. Carlos Frederico provou sua experiência como advogado militante e sua superioridade em termos de serviços prestados à categoria. Foi assim nas discussões sobre advocacia pública, piso salarial, defesa das prerrogativas, Escola Superior de Advocacia, expediente forense, custas judiciais e outros assuntos.

Com relação ao piso salarial dos advogados, Carlos Frederico mostrou superioridade em termos de conhecimento e luta. Paulo Maia é presidente da comissão do piso salarial e, segundo Carlos Frederico, até agora nada fez, de concreto, em defesa do advogado nesse sentido. “Vossa Senhoria foi durante três anos – e ainda é – presidente da comissão do piso salarial e nunca fez sequer uma reunião”, disse Frederico. Paulo Maia tentou defender-se afirmando que havia feito um projeto nesse sentido que teria sido entregue à diretoria da OAB. “Mentira. E eu o desafio a mostrar, inclusive com o protocolo, que esse projeto tenha sido entregue”, rebateu Carlos Frederico.

Maia também foi pego em mentiras. Uma delas, a de que não era mais vice-diretor da ESA. Um internauta postou um print da página da OAB em que o nome de Paulo Maia consta como vice-diretor. Carlos Frederico disse, ainda, que Maia nunca compareceu a qualquer reunião da ESA. Maia tentou se justificar e acabou mostrando despreparo: “Não fui convidado”.

Outro escorregão do candidato da chapa 1 foi o de que a gestão atual da OAB nada teria feito pela redução das custas. Carlos Frederico explicou as ações, em nível estadual, que foram movidas nesse sentido e o atual estágio da luta. “Diante das dificuldades de vencermos essa questão na justiça estadual, resolvemos levar o caso ao CNJ. Nós temos a certeza de que nossa luta será vitoriosa. Estudamos um caminho mais eficiente, como fizemos na luta contra a redução do expediente forense, quando fomos ao Supremo Tribunal Federal. Nesse caso das custas, o faremos através do CNJ. A OAB, da qual me orgulho de fazer parte, fez muito por essa causa, inclusive uma audiência pública à qual Vossa Senhoria não compareceu”, alfinetou o candidato da chapa 2.

DIÁRIO DO SERTÃO com Assessoria

A FAVOR DA REFORMA

Empresário diz que Justiça do Trabalho só penalizava os patrões e chama a CLT de ‘excrescência jurídica’

DA REGIÃO DE CAJAZEIRAS

VÍDEO: Do assassinato do pai ao sucesso na política, prefeito conta trajetória de superação no Interview

'AULÃO SOLIDÁRIO'

VÍDEO: Ordem DeMolay de Cajazeiras promove aulão gratuito preparatório para o ENEM; veja como participar

ENTRETENIMENTO

Maria Calado na TV com os integrantes do espetáculo “Trinca mas não quebra” e o cantor Lucas Soares