header top bar

section content

VEJA: Jovem poetisa lança livro em evento bastante prestigiado na cidade de Cajazeiras

Mariana disse que o livro era quase filho de Cajazeiras, pois foi diagramado por um filho de Cajazeiras.

Por

27/10/2015 às 16h51

Poetisa lança livro em Cajazeiras

A poetisa Mariana Teles lançou em Cajazeiras, o livro “Em um novo mar de poesia”, em um evento que reuniu repentistas nordestinos, na Kabana da Viola, para comemorar 50 anos de viola, do poeta Raimundo Borges, ona última sexta-feira, dia 16.

Ela disse que era uma continuadora da história de sua terra, que é de Tuparetama, no Alto Sertão do Pajeú, no Estado do Pernambuco, que é conhecida como berço imortal da poesia; é um complexo de 17 cidades e que respira a cultura popular, seja da música, da dança, mas que tem como sua referência maior, a cantoria de viola e a cultura popular.

“Sou filha de repentista, de Waldir Teles e na minha casa, sempre presenciamos uma mesa muito abundante em termos de cultura popular e desde os 6 anos de idade aprendi a ler com literatura de cordel, sempre demonstrei um gosto a mais pela poesia popular e o livro foi uma oportunidade de registrarmos esses momentos, de forma que quem ler o livro, vai se defrontar com os versos de uma menina de 6 anos de idade até agora, já na casa dos vinte”. Declarou a poetisa

Mariana Teles disse que o livro fala sobre o Sertão, mas também traz nuances da realidade social; coisas que começou a vivenciar no mundo jurídico, de forma que a poesia foi uma forma de colocá-la enquanto linguagem universal de acessibilidade para todo mundo, pois quando a gente fala de poesia temos que lembrar que do jeito que o repentista fala sobre na seca, no sol e na chuva é poeta, também temos a roupagem clássica, basta citar apenas Augusto dos Anjos, que a Paraíba deu ao Brasil, disse.

Mariana disse que o livro era quase filho de Cajazeiras, pois foi diagramado por um filho de Cajazeiras, o Marcos Pê, a quem agradeceu pelo belo trabalho e dedicação e filho estruturalmente do Grupo Claudino, impresso na Gráfica Halley, que tem como diretor Sobrinho, que também é cajazeirense.

O livro é orelhado pelo deputado estadual paraibano e poeta, Bruno Cunha Lima e apresentado pelo empresário João Claudino, que não poderia ter sido outra pessoa, pois seu João tem uma vida dedicada a esse tipo de apoio a trabalhos culturais e de poesia e que hoje temos uma amizade muito grande e admiração.

O livro é prefaciado por Pedro Mendes Ribeiro, que é jornalista, escritor e filósofo, integrante da Academia Piauiense de Letras e Catedrático da UFPI, de forma que seu João Claudino traz a apresentação humana e Bruno fala com muita propriedade da questão do Nordeste e da Paraíba. Na entrevista, a pernambucana fez questão de ressaltar a admiração pela Paraíba e pelos paraibanos.

DIARIO DO SERTÃO com Gazeta do Alto Piranhas

MERCADO NEGRO

EXCLUSIVO: Padre denuncia que Cajazeiras está repleta de ‘locadoras de armas’: “A polícia sabe” – VÍDEO!

PARABÉNS

VÍDEO: Veja a mais nova música que homenageia a cidade de Cajazeiras nos seus 154 anos de emancipação

AO VIVO

Assista ao Debate de Cajazeiras completo; vários temas foram levantados para melhorar a cidade

CACHOEIRA DOS ÍNDIOS

VÍDEO: Ex-prefeito rompe o silêncio, fala de derrota e lamenta promessa não cumprida de atual gestor