header top bar

section content

GANHOU: Cidade do Sertão consegue incluir quase 700 famílias no Programa ‘Bolsa Família’

O trabalho de averiguação cadastral garantiu ao Município a inclusão de mais de 600 famílias.

Por

23/10/2015 às 17h43

O trabalho de averiguação cadastral garantiu ao Município a inclusão de mais de 600 famílias.

A Secretaria de Desenvolvimento Social de Patos concluiu em Outubro o trabalho de atualização cadastral iniciado no último mês de Agosto,aos beneficiários do programa Bolsa Família, após a visita técnica em domicílio, realizada pelas equipes, a 2,5 mil famílias. O trabalho de averiguação cadastral garantiu ao Município a inclusão de mais de 600 famílias no programa, que estavam dentro do perfil do programa Bolsa Família.

Veja também:

Gestor, esposa, empresária, funcionários e até defunta recebem Bolsa Família no Sertão

Empresários podem estar recebendo o bolsa família em Sousa, coordenador avisa: “Vão ter que devolver tudo”

Segundo a secretária de Desenvolvimento Social, Helena Wanderley, o objetivo do trabalho foi garantir o direito ao benefício às famílias em situação de vulnerabilidade. “As visitas realizadas pelas equipes da Secretaria, cumpriram com êxito a necessidade de averiguar a situação de cada beneficiário, tendo como foco, a lista de famílias relacionadas pelo Ministério de Desenvolvimento Social e também a realização da atualização de cadastros de pessoas que estavam há mais de dois anos,sem realizar o procedimento exigido”, antecipou.

Helena Wanderley enfatizou a importância dos beneficiários acompanharem sua situação cadastral, junto a Secretaria de Desenvolvimento Social. “As visitas domiciliares são importantes pela verificação da situação do beneficiário. Além disso, existe ainda, o processo de desligamento voluntário, quando a pessoa deixa sai do perfil do programa e comunica, dando oportunidade para inserção de novas famílias. Esse esclarecimento é necessário, porque muitos beneficiários não atualizam sua situação cadastral e acabam bloqueados pelo próprio sistema do programa”, ressaltou.

A atualização cadastral precisa ser realizada a cada dois anos ou quando houver qualquer alteração das informações fornecidas pela família, exemplo, mudança de endereço, mudança de escola ou na renda familiar. “Muitos dos beneficiários se mudam e não informam a mudança de endereço, o que provoca uma situação de desinformação, uma vez que o ministério faz o envio de correspondências e nem sempre essas correspondências são entregues aos destinatários. A orientação é que independente da visita realizada por nossas equipes, as famílias devem procurar sempre a Secretaria, para informar qualquer alteração”, alertou a Secretária.

Benefícios liberados 
A secretária de Desenvolvimento Social também informou sobre a liberação de 166 cartões, que estão na Caixa Econômica Federal (CEF), cujos beneficiários não foram retirar seus cartões. “Para facilitar esse trabalho de identificação, a Secretaria de Desenvolvimento Social enviou a relação nominada para cada Unidade Básica de Saúde, no sentido de informar às famílias que precisam dirigir-se a Caixa Econômica em busca de seus cartões”, finalizou.

DIÁRIO DO SERTÃO com Assessoria 

PROCESSO DE MIGRAÇÃO

Diretor regional na Paraíba tira todas as dúvidas sobre abertura de novas contas dos servidores estaduais no Bradesco

MENSAGEM DE ESPERANÇA

Programa Mensagem de Esperança com Sara Sheyla e Nelson Dantas

A FAVOR DA REFORMA

Empresário diz que Justiça do Trabalho só penalizava os patrões e chama a CLT de ‘excrescência jurídica’

DA REGIÃO DE CAJAZEIRAS

VÍDEO: Do assassinato do pai ao sucesso na política, prefeito conta trajetória de superação no Interview