header top bar

section content

Após 38 anos clínica de Cajazeiras é fechada e proprietário diz: ‘Pacientes estão nas ruas’

O psiquiatra informou que o CAPS é cópia européia, mas nem lá deu certo ainda. “Há uma inversão de valores. É triste isso”.

Por

20/05/2015 às 17h50

No dia do movimento antimanicomial, o programa da TV Diário do Sertão, o “Café Conectado” realizou uma visita a antiga clínica psiquiatra em Cajazeiras, “Santa Helena”. A clínica funcionava há 38 anos em Cajazeiras com internamentos, mas foi fechada em 31 de dezembro de 2014, funcionando apenas como consultório.

A técnica de enfermagem, Maria do Carmo disse que muitos doentes estão perambulando pelas ruas e comunidades de Cajazeiras, pois precisam de um local apropriado para o tratamento. “Uma calamidade”

Veja mais:

► Representante ASFAFIS fala sobre o fechamento da clínica Santa Helena  

► ​Clínica manda pacientes embora; Prefeita anuncia fechamento da Casa Terapêutica 

► Vereador denuncia, proprietário confirma fechamento de clínica e secretário explica​

► Prefeitura de Sousa promove caminhada com usuários dos CAPS alusiva a semana de luta antimanicomial. Veja

Saúde
O proprietário da clínica, o psiquiatra João Pessoa de Sousa, o “Dr. Pessoa” como é mais conhecido falou sobre o impulso tomado na saúde mental, afirmando que os hospitais psiquiátricos funcionam há 700 anos e atualmente existem muitos outros métodos de tratamento da doença, porém, os internamentos não podem deixar de funcionar.

Dr. Pessoa explicou que o primeiro atendimento deve ser feito no Posto de Saúde da Família (PSF), onde é detectado o problema, depois encaminhado para os CAPS (Centro de Atenção Psicossocial) e não resolvendo passa para o serviço especializado de internamento. “Isso existe no mundo inteiro”.

Ultrapassado 
Quanto ao movimento antimanicomial, o psiquiatra disse que é ultrapassado: “Talvez usem o termo manicômio com o objetivo de agredir ou diminuir a importância que tem o serviço de psiquiatria no mundo”.

O internamento
De acordo com o proprietário da clínica, o internamento é indicado para os pacientes que resistem a medicação e têm alteração de comportamento. “O internamento é garantido por lei. É uma necessidade e um direito do cidadão”.

Histórico de fechamento
Na gestão do ex-prefeito Carlos Antonio (DEM) foi fechado o hospital Albert Sabin, de propriedade do médico e ex-deputado Vituriano de Abreu (PSC). Já na gestão de Denise Oliveira (PSB), que é esposa do ex-prefeito foi fechada a clínica Santa Helena, que é de propriedade do tio de Vituriano.

Caps
O psiquiatra informou que o CAPS é cópia européia, mas nem lá deu certo ainda. “Há uma inversão de valores. É triste isso”.

Segundo Dr. Pessoa, a coordenadora de saúde mental, em Brasília, informou que o CAPS I deve ter uma equipe multidisciplinar completa e só pode funcionar em municípios entre 20 a 70 mil habitantes. O CAPS II só pode funcionar em município entre 71 a 200 mil habitantes. Já o CAPS III somente em município com mais de 200 mil habitantes e deve ter uma equipe multidisciplinar e dois psiquiatras. “Cajazeiras não tem 70 mil habitantes. Essas normas são do Ministério da Saúde”.

Dr. Pessoa explicou que sua clínica era a única unidade de internação de Campina Grande para o Sertão todinho e destacou o aumento dos suicídios na região, além de pessoas com distúrbios mentais que estão nos presídios. 

Assista a reportagem completa da TV Diário do Sertão

DIÁRIO DO SERTÃO

MITO DA INTERNET

VÍDEO: Fenômeno Gleyfy Brauly bate recorde de audiência no Xeque-Mate e canta sucessos no ‘imbromation’

CALDEIRÃO POLÍTICO

VÍDEO: Aliado releva que dois vereadores de oposição estão rasgando elogios ao prefeito Airton Pires

DIÁRIO ESPORTIVO

Diário Esportivo recebe o professor Sérgio Cunha divulgando o IV Open paraibano de Karatê; Confira!

CASA NOVA

Locutor esportivo troca de emissora de rádio em Cajazeiras e revela mágoa: “Tomei uma pancada violenta”