header top bar

section content

Juiz realiza “Audiência Volante” em cidades do Sertão para solucionar audiências trabalhistas. Assista aqui!

Segundo o juiz Paulo Roberto Vieira Rocha, o objetivo do projeto é facilitar o acesso do jurisdicionado à Justiça. “É motivo de alegria e orgulho". Confira!

Por

11/05/2015 às 07h22

Paulo Roberto Vieira Rocha, juiz da vara do trabalho de Sousa (Foto: Charley Garrido)

Vinte e duas audiências foram realizadas na cidade de Pombal, marcando o início do projeto Audiência Volante, que tem a coordenação do juiz da Vara do Trabalho de Sousa, Paulo Roberto Vieira Rocha e o apoio da Presidência do Tribunal do Trabalho da Paraíba (13ª Região). Foi a primeira vez que o município sediou audiências trabalhistas. Participaram da edição inaugural do projeto o juiz auxiliar da Presidência, Antônio Eudes Vieira Júnior e o juiz Adriano Mesquita Dantas.

Foram realizadas 22 audiências e a maioria terminou em acordo. Dez processos foram conciliados, sete foram instruídos e cinco arquivados. O sucesso do projeto foi tão grande que até o final do ano a Justiça do Trabalho estará em Pombal, com exceção de julho, todos os meses. As datas já estão definidas: 17 de junho, 19 de agosto, 23 de setembro, 21 de outubro, 25 de novembro e 16 de dezembro. No próximo dia 26 a ação itinerante do TRT estará no município de Uiraúna, também com a coordenação da Vara do Trabalho de Sousa. As audiências podem ser marcadas pelo telefone 3521.2710 ou pelo e-mail: audienciavolante@trt13.jus.br.

Segundo o juiz Paulo Roberto Vieira Rocha, o objetivo do projeto é facilitar o acesso do jurisdicionado à Justiça. “É motivo de alegria e orgulho ver essa energia positiva das partes e dos advogados com a iniciativa”, disse o magistrado.

As partes também aprovaram a iniciativa. Para o empresário José Inocêncio dos Santos, que conciliou o processo, é muito melhor resolver a ação com o entendimento. “E aqui, em Pombal, evitamos mais despesas e o deslocamento para Sousa”. O trabalhador Wilson Alves do Nascimento elogiou a atitude da Justiça em se instalar em Pombal: “Não é sempre que a gente tem dinheiro para se deslocar para outra cidade. E pra mim foi muito bom, já que moro aqui bem pertinho do Fórum e, com o acordo, minha amizade com o meu ex-patrão vai continuar. Foi tudo rápido e fácil, sem aquela demora da Justiça”, disse.

Pagamento na sala de audiência
A primeira edição do projeto Audiência Volante teve cenas interessantes. Em um processo, o acordo foi feito na primeira audiência e o trabalhador recebeu o pagamento em dinheiro, na presença do juiz. “Saio daqui mais alegre, porque resolvi o problema hoje e, com o dinheiro no bolso, vou correndo pagar minhas contas”, disse Euclides de Sousa Filho.

O juiz auxiliar da Presidência do TRT, Antônio Eudes Vieira Júnior disse que o projeto tem todo o apoio da direção do Regional. “Além de tudo, a iniciativa está alinhada ao nosso Planejamento Estratégico, que prevê ações de itinerância, focando na aproximação da Justiça do Trabalho com o jurisdicionado”. O juiz Adriano Dantas disse que o caráter inovador do projeto empolgou a todos. “Essa energia positiva foi carreada para a realização de acordos e com a satisfação das duas partes”.

Os advogados aprovaram a iniciativa do TRT. Segundo Francivaldo Gomes, o projeto Audiência Volante representa um novo paradigma, onde a Justiça vai ao jurisdicionado, e não o contrário. “É a Justiça caminhando e rápido”, completou o advogado. Em Pombal, o projeto teve o apoio incondicional da juíza diretora do Fórum da Justiça Comum, Izabelle Braga Guimarães de Melo.

Veja vídeo!

DIÁRIO DO SERTÃO

A FAVOR DA REFORMA

Empresário diz que Justiça do Trabalho só penalizava os patrões e chama a CLT de ‘excrescência jurídica’

DA REGIÃO DE CAJAZEIRAS

VÍDEO: Do assassinato do pai ao sucesso na política, prefeito conta trajetória de superação no Interview

'AULÃO SOLIDÁRIO'

VÍDEO: Ordem DeMolay de Cajazeiras promove aulão gratuito preparatório para o ENEM; veja como participar

ENTRETENIMENTO

Maria Calado na TV com os integrantes do espetáculo “Trinca mas não quebra” e o cantor Lucas Soares