header top bar

section content

Músico reprova cultura de Sousa e revela motivos de trocar Tyrone por André Gadelha

Ele deu zero para músicas eróticas e duplo sentido. “Não é cultura, não gosto desse tipo”

Por

04/06/2014 às 16h31

O Frente a Frente da TV Diário do Sertão entrevistou o cantor e compositor Ivan Roseno

O Frente a Frente da TV Diário do Sertão entrevistou nessa terça-feira (03), o cantor e compositor Ivan Roseno. Natural da cidade de Nazarezinho, região de Sousa, o músico falou da família, da infância e da carreira por todo Brasil.

O músico falou com saudade da sua terra natal e revelou que compôs uma música em homenagem a cidade sertaneja.

As notas
O compositor deu 10 aos filhos. “Torço por eles, e desejo Deus sempre presente na vida deles. Só me dão orgulho”.

O músico deu 10 ao projeto “Matriz das Artes” em Sousa, que foi idealizado por ele. “Gosto quando as pessoas me associam a este projeto. É o melhor exemplo de unir cultura e arte, pois estão aliadas a tendências do mercado”.

O cantor deu 10 para o ex-prefeito Fábio Tyrone (PSDB) e justificou: “Havia um poder estabelecido em Sousa, e chegou uma pessoa que não era de família tradicional, conseguindo ser vitorioso nessa grande adversidade. O 10 não é pela administração é pelo fato dele conseguir ser vitorioso numa eleição difícil”.

Ele deu nota 10 para as manifestações populares durante a Copa do Mundo. “Sem vandalismo, mas quem estiver aqui é bom que saiba que não concordamos com a corrupção, nem com o roubo porque se políticos roubam nós não roubamos”.

Ivan também deu 10 para os pais. “Eles me ensinaram a ser feliz sem ter uma grande casa, um carro de luxo. Grandes pessoas”.

Zeros
O cantor deu zero a falta de união entre os artistas sousenses. “Acho que acontece pela disputa de espaços, mas deveríamos evitar isto porque não leva a nada. Tem músico aqui que não canta nem valoriza o trabalho do outro”.

Ele deu zero para músicas eróticas e de duplo sentido. “Não é cultura, não gosto desse tipo”

Ivan deu zero para a união "música e política". “Deve ter sido interessante num certo tempo, mas hoje não é mais”.

O compositor deu zero para a cultura no Governo do prefeito André Gadelha (PMDB). “O zero foi mais para o tempo de desacerto do que para o tempo de acerto. Foi para o primeiro ano, agora está melhorando”

O músico deu zero para as festas juninas que não trazem o forró pé de serra. “O contexto, a cultura hoje é representada por músicos atuais, mas o passado, o bom forró tem que se manter porque é a base”.            

Coringa
No envelope coringa, ele foi perguntado sobre sua atuação no Governo de Tyrone, e sobre a divulgação na imprensa dando conta que o músico agora está apoiando André Gadelha. O que há de verdade nisso? Como resposta, o artista disse que o trabalho que desenvolveu no Governo do ex-gestor não levou em conta cor partidária, e nunca deixou de ser amigo de pessoas ligadas a André Gadelha. “Eu como pessoa do grupo de Tyrone não fui considerado, e no Governo de André fui valorizado porque meu trabalho vale muito para mim e sempre terei aproximação por quem valoriza o que eu faço”

Veja vídeo!

DIÁRIO DO SERTÃO

DIÁRIO ESPORTIVO

DIÁRIO ESPORTIVO: Tudo que rolou no Campeonato Brasileiro e os preparativos para o Paraibano

MARIA CALADO NA TV

Programa Maria Calado na Tv recebe Everly Paloma e Forró Bom de Mexer de Ipaumirim- CE

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Em Continência ao Senhor Jesus com a participação dos membros da Igreja Assembléia de Deus Canaã

SETEMBRO AMARELO

VÍDEO: Médico cajazeirense Léo Abreu fala sobre suicídio e doenças mentais no programa Xeque-Mate; veja!