header top bar

section content

Lamentável: criança de 1 ano morre vítima de doença rara; corpo será velado em Sousa

O corpo será velado neste sábado (22), na residência da familiares no bairro da Estação.

Por

21/02/2014 às 20h55

Criança estava internada há três meses

A pequena Victória Mendes, morreu no início da noite desta sexta-feira (21), no Hospital Infantil Arlinda Marques em João Pessoa. A criança tinha hidrocefalia, uma doença rara que dobra o volume da cabeça, e estava internada no Hospital há três meses.

Victória Mendes tinha um ano e nove meses de idade e era filha do casal Francisco Mendes e Francisca Mendes que moram na cidade de Sousa.

O corpo de Victória será transladado de João Pessoa até a cidade de Sousa, e será velado neste sábado (22), na residência da familiares no bairro da Estação.

Assista ao vídeo em homenagem a Victória!

Doença rara
Hidrocefalia é, de forma genérica, a acumulação de líquido cefalorraquidiano (LCR) no interior da cavidade craniana (nos ventrículos ou no espaço subaracnóideo), que por sua vez, faz aumentar a pressão intracraniana sobre o cérebro, podendo vir a causar lesões no tecido cerebral e aumento e inchaço do crânio.

É um problema de saúde que, na maior parte das vezes, está associado ao aparecimento de Spina Bifida. O líquido cefalorraquidiano passa, no cérebro, de um ventrículo para o seguinte (existem, ao todo, quatro) através de canais relativamente estreitos, circulando depois na superfície do cérebro e sendo, finalmente, absorvido pelo sistema sanguíneo. Existe ainda uma parte do líquido que circula ao longo da medula.

DIÁRIO DO SERTÃO

Tags:

“Boca Quente” fala sobre Nilvan, Josival, Gutemberg e narra fato que mais lhe chamou atenção na área policial

PROGRAMA XEQUE-MATE

VÍDEO: Padre e missionários falam sobre recuperação de dependentes químicos na região de Cajazeiras

DIÁRIO ESPORTIVO

Ao lado de grandes nomes da imprensa, Diário Esportivo debate as rodadas da Série C e D do Paraibano

PARTIU PARA O ATAQUE

VÍDEO: Júnior Araújo diz que José Aldemir vai perseguir servidores que não apoiarem campanha de Paula