header top bar

section content

Servidores da Prefeitura de Patos entram com mais de 500 ações na justiça contra gestão de Nabor. Confira!

O sindicato afirma que os recursos existem e que é uma decisão política de se fazer o repasse, mas o prefeito não fazer, por isto a decisão de ir a justiça.

Por

17/12/2011 às 21h08

 O presidente do SINFEMP- Sindicato dos Funcionários Públicos Municipais de Patos e Região, José Gonçalves, impetrou mais de 500 ações contra a Prefeitura Municipal de Patos para fazer o rateio do FUNDEB 2010, depositado na conta da Secretaria de Educação no dia 29 de abril de 2011, no valor de R$ 628.021,73 sendo que 60% desse recurso, ou seja, R$ 376.813,03 devem ser rateados com os professores do quadro efetivo do Município.

Gonçalves afirmou que a Prefeitura Municipal de Patos nunca fez um rateio de sobra do FUNDEB durante a sua história, pois sempre os gestores alegaram que faltam recursos, gastaram a mais do que arrecadado, que já estão gastando mais do que 60% e assim por diante. “ A Prefeitura de Patos tem que entender que esse valor foi de 2010, valor que podemos considerar como extra, pois o ano passado, foi pago todos os salários, um terço de férias, 13° salário e o dinheiro foi suficiente e agora com esse montante recebido além dos repasses normais referente a 2011, tem todas as condições de se fazer o pagamento aos professores.” Disse o mesmo.

O sindicalista adiantou que os recursos existem e que é uma decisão política de se fazer o rateio ou não, mas o prefeito insiste em não fazer e a única alternativa do sindicato é entrar com ações na justiça para garantir esse direito dos professores. “Quando afirmo que é uma decisão política tenho argumentos, pois a Secretaria de Educação recebeu de FUNDEB no mês de novembro o valor de R$ 1.931.945,93 (Hum milhão novecentos e trinta e um mil, novecentos e quarenta e cinco reais e noventa e três centavos) e até o dia 10 de dezembro o valor de R$ 762.173,30 (setecentos e sessenta e dois mil, cento e setenta e três reais e trinta centavos) e ainda falta o repasse dos dias 20 e 30 serem depositados.” Afirmou.

O presidente disse ainda que prefeituras menores fizeram o rateio a exemplo da cidade de Santa Teresinha no valor de R$ 960,00. Vista Serrana no valor de R$ 763,00 e Várzea que fez no último dia 15, no valor de R$ 545,00. “Mais uma vez reafirmo que é decisão política e não falta de recursos, pois em Várzea os professores só tinham direito a R$ 460,00 e o prefeito ampliou essa margem para um salário mínimo, onde pagou o 14° salário no último dia 15 de dezembro de 2011.” Desabafou o sindicalista.

Os professores estarão paralisando suas atividades no dia 20 de dezembro em Patos, no lançamento da campanha salarial 2012, onde se concentrarão na sede da Associação Comercial de Patos e em seguida sairão em caminhada até a sede da Prefeitura Municipal de Patos.

DIÁRIO DO SERTÃO com ASCOM do SINFEMP

EFEITO IMEDIATO

VÍDEO: Após protesto nas ruas, chefe da PM anuncia ações para combater o crime em São João do Rio do Peixe

AMIGO DE BRÁULIO BESSA

VÍDEO: Poeta que esteve no Encontro com Fátima Bernardes foi o convidado do Xeque-Mate da semana; VEJA!

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa: Em Continência ao Senhor Jesus com os membros da Igreja Pentecostal de Jerusalém

DIÁRIO ESPORTIVO

DIÁRIO ESPORTIVO: Tudo que rolou no Campeonato Brasileiro e os preparativos para o Paraibano