header top bar

section content

Pablo Leitão afirma que Sousa tem um caso de ¨Gripe Suína¨; Secretária da PB desmente

Segundo o secretário, a pessoa infectada em Sousa é da cidade de Cajazeiras. ¨Não queremos procovar terror¨

Por

07/12/2011 às 12h58

A população de Cajazeiras ficou em estado de alerta após as declarações do secretário de Saúde do município, Pablo Leitão, no programa da prefeitura nessa terça-feira (06), afirmando que a vizinha cidade de Sousa registrou um caso de gripe A, H1N1, mais conhecida por “Gripe Suína”.

A preocupação dos cajazeirenses aumenta porque a cidade faz fronteira com o Estado do Ceará e seria a porta de entrada para a doença, pois, vários casos já foram confirmados em algumas cidades próximas a Cajazeiras.

Pablo disse que está tomando as providências no sentido de preparar a cidade e criar uma rede de atendimento para os possíveis infectados. Ele informou que já providenciou a disponibilidade da vacina, que deve ficar no Hospital Regional para o atendimento as possíveis vítimas. “Vamos solicitar ao hospital regional uma ala para internamento das possíveis vítimas”.

O secretário informou, via twitter, que a notícia de gripe A em Sousa foi confirmada pele Gerente da Nona Regional de Saúde, Maura Sobreira. "Ela me disse que a pessoa era de Cajazeiras". Pablo disse também que não quer causar terror na população "A intenção nao é essa, e sim de nos prepararmos para uma situação critica que possa atingir a todos nós!" twittou o secretário.

Ouça Áudio.

Em Sousa
A gerente executiva de Vigilância em Saúde da Secretaria de Estado da Saúde (SES), Júlia Vaz negou a existência de caso de H1N1 (gripe A), na cidade de Sousa ou em qualquer outro município da Paraíba. A informação da SES desmente o secretário de Cajazeiras e tudo o que foi publicado em alguns meios de comunicação do Estado acerca de casos notificados na Paraíba.

Segundo ela, na semana passada estava acontecendo uma vaquejada em Sousa e chegaram dez pessoas oriundas da cidade de Pedra Branca, no Ceará, onde aconteceu um surto da H1N1.

Elas procuram o serviço de saúde, se identificaram, falaram sobre o surto da doença na cidade e perguntaram se precisaria ser submetidos a algum procedimento extra.

A SES, no mesmo dia, deslocou para o município de Sousa técnicos do Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen) e do Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (Cievs). No processo de investigação, ficou constatado que não existia nenhuma pessoa com sintomas da gripe e que não havia nenhum risco de transmissão da doença no município.

Júlia explicou que H1N1 só é transmitida mediante a presença de um portador da doença. "No caso de Sousa, como não havia portadores, não teve risco de transmissão. Mesmo assim, pela ocorrência da vaquejada, quando aconteceria a concentração de pessoas de várias localidades, a Secretaria Municipal de Saúde foi orientada a manter a vigilância para qualquer caso suspeito de influenza. A SES, inclusive, entregou ao município tratamentos de tamiflu, para qualquer emergência que viesse a acontecer”, finalizou.

DIÁRIO DO SERTÃO com secom
 

EFEITO IMEDIATO

VÍDEO: Após protesto nas ruas, chefe da PM anuncia ações para combater o crime em São João do Rio do Peixe

AMIGO DE BRÁULIO BESSA

VÍDEO: Poeta que esteve no Encontro com Fátima Bernardes foi o convidado do Xeque-Mate da semana; VEJA!

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa: Em Continência ao Senhor Jesus com os membros da Igreja Pentecostal de Jerusalém

DIÁRIO ESPORTIVO

DIÁRIO ESPORTIVO: Tudo que rolou no Campeonato Brasileiro e os preparativos para o Paraibano