header top bar

section content

Profissional erra procedimento em hospital de Sousa e por pouco paciente não morre. Vídeo

O paciente está na UTI do Hospital Regional de Sousa. O profissional foi afastado das funções.

Por

29/11/2011 às 23h27

Um técnico de enfermagem do Hospital Regional de Sousa, que não teve o nome revelado, está sendo acusado de injetar alimento ao invés de remédio na sonda do paciente Francisco Fabiano, de 34 anos, que se recuperava de uma cirurgia de vesícula. Após o procedimento, o paciente apresentou uma convulsão e foi transferido as pressas para a UTI (Unidade de Terapia Intensiva) da Casa de saúde sousense.

O médico que atendeu o paciente, Juan Carlos, informou que o paciente pode ficar com sequelas graves, pois, ele já apresentava um problema um neurológico, como sequela das duas paradas cardiorespiratorias que sofreu anteriormente, e que o último procedimento em questão desencadeou uma crisse convulsiva e confirmou que o agravamento do quadro clínico foi devido ao erro do Professional de enfermagem. “Houve um erro no procedimento da enfermagem”.

Segundo informações do médico, Fabiano continua internado na UTI e seu quadro de saúde é estável.

Vídeo do médico


Direção
A direção do hospital, representada por Fabiana Ferreira, informou que entrou em contato com o COREN (Conselho Regional de Enfermagem), para que o profissional seja punido.

Fabiana informou também, que o técnico de enfermagem foi afastado das funções e o COREN vai ser instaurar um processo administrativo para apurar os fatos.

Veja o vídeo com participação do radialista da Líder FM de Sousa

DIÁRIO DO SERTÃO

Tags:

“Boca Quente” fala sobre Nilvan, Josival, Gutemberg e narra fato que mais lhe chamou atenção na área policial

PROGRAMA XEQUE-MATE

VÍDEO: Padre e missionários falam sobre recuperação de dependentes químicos na região de Cajazeiras

DIÁRIO ESPORTIVO

Ao lado de grandes nomes da imprensa, Diário Esportivo debate as rodadas da Série C e D do Paraibano

PARTIU PARA O ATAQUE

VÍDEO: Júnior Araújo diz que José Aldemir vai perseguir servidores que não apoiarem campanha de Paula