header top bar

section content

Músicos estrangeiros visitam Cajazeiras e se encantam com o resultado do Projeto Prima

O Quarteto de Cordas Pequeña Venecia conheceu o programa do Governo do Estado que promove inclusão social de jovens através da música

Por Jocivan Pinheiro

22/07/2016 às 15h43 • atualizado em 22/07/2016 às 15h46

Nesta quinta-feira (21), o Quarteto de Cordas Pequeña Venecia, da Venezuela, esteve em Cajazeiras e conheceu o Programa de Inclusão Através da Música e das Artes (Prima), do Governo do Estado, que promove a inclusão social de crianças e adolescentes através da música. No auditório do Centro Cultural Zé do Norte, os músicos venezuelanos deram aulas, trocaram experiências com os jovens e fizeram apresentações.

Quarteto de Cordas Pequeña Venecia e, no centro, a diretora do Prima na Paraíba, Priscila Santana

Quarteto de Cordas Pequeña Venecia e, no centro, a diretora do Prima na Paraíba, Priscila Santana

O quarteto é formado por Manuel David Vasquez e Manuel Alfredo Barrios nos violinos, Carolina Quero na viola e Radnier Vargas no violoncelo. Em sua passagem pela Paraíba, o grupo realiza concertos nas comunidades onde há atuação do Prima, além de masterclasses para professores e alunos, visitas mensais a todos os polos de ensino, imersão e preparação de concertos semestrais.

O grupo vem da Venezuela trazendo todo seu conhecimento e vivência do ‘El Sistema’ – um sistema de orquestras que existe há 40 anos naquele país e tem revolucionado a música clássica e a relação com comunidades vulneráveis.

VEJA TAMBÉM

» Menina revelada pelo Prima em Cajazeiras é selecionada para curso de música em Santa Catarina

» Projeto Prima em Cajazeiras impressiona professores de música de São Paulo

O violoncelista Radnier Vargas explica que na Venezuela esse programa tem ajudado a tirar crianças e adolescentes da criminalidade, e comparou o projeto venezuelano ao Prima da Paraíba.

“O projeto na Venezuela já tem 42 anos funcionando. Realmente é igual ao nosso projeto, que é a inclusão social em que trocamos armas por violinos, por violoncelos, e incluímos os jovens à sociedade.”

Ele percebeu que mesmo em Cajazeiras, onde a influência maior é da música popular, os alunos do Prima estão se adaptando bem à música erudita. “É importante que a música clássica chegue aqui, e eles já estão internalizando essa música, e é esse caminho que vamos seguir.”

A diretora geral do Prima na Paraíba, Priscila Santana, frisou: “O Prima vem com o objetivo de trazer os valores de cidadania através da música. O escutar, o dialogar, o respeitar o outro que é fundamental na formação orquestral, e é importante que eles levem isso para toda a vida.”

Prima (5)

Músicos realizaram apresentações durante o encontro com os alunos

Auditório do Centro Cultural Zé do Norte ficou lotado

Auditório do Centro Cultural Zé do Norte ficou lotado

DIÁRIO DO SERTÃO

ALFINETOU

VÍDEO: Aliado do prefeito destaca asfaltamento de ruas de Cajazeiras e alfineta grupo de Carlos Antonio

REVELAÇÃO

VÍDEO: Emocionado, radialista fala de dificuldades na infância e revela que ‘amigo’ lhe ofereceu drogas

VEJA

VÍDEO: Gilvan de Andrade fala de experiência no Rádio em Cajazeiras e João Pessoa

VÍDEO

Padre anuncia reforma da paróquia São João Bosco de Cajazeiras a avalia atuação do bispo