header top bar

section content

Jovem pintor da periferia de Cajazeiras quer ser reconhecido e pede apoio público – Vídeo

Wellington de Souza, de 22 anos, já produziu cerca de 500 pinturas, mas até hoje não chegou a vender nem vinte

Por Jocivan Pinheiro

30/01/2017 às 17h20 • atualizado em 30/01/2017 às 17h23

No bairro Vila Nova, em Cajazeiras, vive um jovem que pode despontar como um dos próximos grandes pintores do Brasil, mas para isso é preciso que o seu trabalho comece a ser reconhecido. Wellington de Souza, de 22 anos, já produziu em torno de 500 pinturas. Porém, de acordo com seus cálculos, até hoje não chegou a vender nem vinte.

Wellington deseja um espaço para exposições de artista plásticos em Cajazeiras

Ter sua arte reconhecida não é um objetivo fácil de alcançar para quem é pobre e não tem o apoio do poder público. Uma das críticas que Wellington faz é sobre a falta de um espaço para exposições de trabalhos de artista plásticos de Cajazeiras e região.

– Cajazeiras, como terra da cultura, era para ter uma galeria de artes para os artistas se expressarem melhor e falar do seu trabalho. Eu acredito que não sou só eu que tenho esse talento de pintar, mas outros também que estão por aí e não foram reconhecidos ainda. Deve ter um local para os pintores – ressalta o jovem.

O jovem alimenta o sonho de ser famoso como grandes mestres da pintura

Wellington começou a desenhar com nove anos de idade e a pintar em tela com quinze, já alimentando o sonho de ser famoso como os grandes mestres da pintura. O aprendizado e evolução das técnicas se dá de maneira autodidata, assistindo videoaulas, lendo livros e, principalmente, com a mão na massa, ou melhor, nas tintas.

Wellington aprendeu a pintar e dominar técnicas de maneira autodidata

Morando em uma casa bastante humilde, o jovem pinta no seu quarto, com pouco espaço e sem a iluminação ideal. Contudo, é lá que ele mergulha no universo da imaginação e das cores para expressar seus sentimentos nas telas.

– Quando eu entro no quarto, é como se eu estivesse fora do mundo normal. Eu fico aqui tranquilo e começo a pensar no que vou passar para a tela, no que vou transmitir. A tela é uma coisa onde você está expressando o que pensa, o que está passando na vida – resume.

Wellington sonha em ser arquiteto e ao mesmo tempo artista plástico de renome. A TV Diário do Sertão foi conhecer seu trabalho e, com isso, quem sabe dar um impulso para que as cores do jovem cajazeirense encante mais admiradores das artes plásticas e o poder público invista nas ‘pratas da casa’.

Pintura expressionista de Wellington de Souza

DIÁRIO DO SERTÃO

CACHOEIRA DOS ÍNDIOS

VÍDEO: Ex-prefeito rompe o silêncio, fala de derrota e lamenta promessa não cumprida de atual gestor

ENTREVISTA

VÍDEO: Do vício em jogo à fama, ‘Rei das Tapiocas’ de Cajazeiras conta trajetória no programa Xeque-Mate

MARIA CALADO NA TV

Programa Maria calado na TV recebe os Quentes da Pegada da cidade de São João do Rio do Peixe

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa Em Continência ao Senhor Jesus com a participação do Sargento Souza e Marcos Alan