header top bar

section content

Padre se revolta com cortes nas bolsas de estudo no governo Temer: “É a decadência da educação”

De abril para cá o Ministério da Educação tem feito cortes expressivos nas bolsas concedidas pelos dois principais órgãos financiadores federais, a Capes e o CNPq

Por Jocivan Pinheiro

07/07/2016 às 14h36

No Direto ao Ponto dessa semana, Padre Francivaldo expôs a sua indignação contra os cortes que o atual Governo Federal está promovendo na Educação Superior, principalmente nas bolsas de estudo para pós-graduação. Para o colunista, as medidas que o Ministério da Educação tem tomado alegando necessidade de reduzir gastos ante a crise econômica representa a “decadência da Educação.”

De abril para cá o MEC tem feito cortes expressivos nas bolsas concedidas pelos dois principais órgãos financiadores federais, a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

A Capes suspendeu cadastramento de novos bolsistas, riscando da sua planilha de despesas 7,4 mil bolsas que se esperava que fossem oferecidas – o equivalente a cerca de 9% do total, de acordo com a Associação Nacional de Pós-Graduandos (ANPG) – e o CNPq suspendeu a concessão de novas bolsas para a realização de cursos de pós-graduação no Exterior – obrigando pesquisadores que já estavam com viagens agendadas a cancelarem os planos.

DIÁRIO DO SERTÃO

MERCADO NEGRO

EXCLUSIVO: Padre denuncia que Cajazeiras está repleta de ‘locadoras de armas’: “A polícia sabe” – VÍDEO!

PARABÉNS

VÍDEO: Veja a mais nova música que homenageia a cidade de Cajazeiras nos seus 154 anos de emancipação

AO VIVO

Assista ao Debate de Cajazeiras completo; vários temas foram levantados para melhorar a cidade

CACHOEIRA DOS ÍNDIOS

VÍDEO: Ex-prefeito rompe o silêncio, fala de derrota e lamenta promessa não cumprida de atual gestor