header top bar

section content

Padre se revolta com cortes nas bolsas de estudo no governo Temer: “É a decadência da educação”

De abril para cá o Ministério da Educação tem feito cortes expressivos nas bolsas concedidas pelos dois principais órgãos financiadores federais, a Capes e o CNPq

Por Jocivan Pinheiro

07/07/2016 às 14h36

No Direto ao Ponto dessa semana, Padre Francivaldo expôs a sua indignação contra os cortes que o atual Governo Federal está promovendo na Educação Superior, principalmente nas bolsas de estudo para pós-graduação. Para o colunista, as medidas que o Ministério da Educação tem tomado alegando necessidade de reduzir gastos ante a crise econômica representa a “decadência da Educação.”

De abril para cá o MEC tem feito cortes expressivos nas bolsas concedidas pelos dois principais órgãos financiadores federais, a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

A Capes suspendeu cadastramento de novos bolsistas, riscando da sua planilha de despesas 7,4 mil bolsas que se esperava que fossem oferecidas – o equivalente a cerca de 9% do total, de acordo com a Associação Nacional de Pós-Graduandos (ANPG) – e o CNPq suspendeu a concessão de novas bolsas para a realização de cursos de pós-graduação no Exterior – obrigando pesquisadores que já estavam com viagens agendadas a cancelarem os planos.

DIÁRIO DO SERTÃO

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa Em continência ao Senhor Jesus recebe o pastor Ismar e a cantora Rafaela Amaro; CONFIRA!

INTERVIEW

Cantor de São João do Rio do Peixe fala sobre sua trajetória de sucesso e recorde de público nos shows

RESPOSTA

VÍDEO: Energisa esclarece quedas de energia que aconteceram em Sousa e garante agilidade na manutenção

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa Em continência ao Senhor Jesus recebe os membros da Assembléia de Deus Canaã e Luciana Batista